João Matias bisa nos Circuitos: “Vamos continuar a lutar em todas as corridas”

Depois de triunfar no Bombarral, João Matias (LA Alumínios-Metalusa-BlackJack) voltou a erguer os braços para a vitória no Circuito da Malveira. No final ao sprint superou Luís Mendonça (Louletano-Hospital de Loulé) e Rafael Silva (Efapel), dois bravos do pelotão ainda em recuperação das lesões sofridas por agressão em treino e por queda na Volta a Portugal, respectivamente.


O dia na Malveira começou por um circuito urbano de 35 voltas a perfazer um total de 58,5 km. O pelotão de 74 corredores deu um verdadeiro espectáculo de ciclismo ao público, que não quis perder a luta pela vitória da 76ª edição da tradicional corrida da região saloia.

A alta velocidade imposta dificultou a saída do pelotão para uma fuga de êxito. Ainda assim, os corajosos Luís Gomes (RP-Boavista), Ivo Oliveira (Axeon Hagens Berman), Luís Fernandes (Sporting-Tavira), Luís Afonso (LA Alumínios-Metalusa-BlackJack) e Álvaro Trueba (Efapel) conquistaram o seu lugar na frente de corrida para tentar a sorte neste dia.

O primeiro a perder o comboio foi o espanhol da Efapel, seguindo o quarteto na frente por mais umas voltas, até que ficou apenas Luís Gomes no comando da corrida, sendo alcançado a 9 voltas do final, muito pelo ritmo perseguidor de Daniel Mestre (Efapel), que tudo fez para tentar levar o companheiro Rafael Silva à vitória, conhecido guerreiro da Volta a Portugal, que lutou desde as primeiras etapas para se manter na prova rainha lusa, apesar dos 17 pontos no corpo.

Sem mais autorização para fugas, a linha de meta foi disputada ao sprint com João Matias a assegurar mais uma vitória para a LA Alumínios-Metalusa-BlackJack.

Depois de lutar pela camisola da montanha na Volta a Portugal, João Matias alcançou duas vitórias ao sprint nos Circuitos, num terreno mais da sua especialidade. Ao Cycling & Thoughts disse: “Parece que estou a voltar às minhas origens. Na Volta a Portugal foi uma circunstância do momento, nas fugas. Toda a gente sabe que sou um ciclista muito combativo e foi isso que me levou à montanha. Neste momento, estou a disputar os circuitos, que são corridas muito explosivas e acabam por se adaptar muito às minhas características. Sinto-me bem, a equipa dá-me confiança, os companheiros também me dão muita confiança e, por isso, a minha obrigação é tentar fazer o máximo para estar na frente e honrar as cores da LA Alumínios-Metalusa-BlackJack.”

As duas vitórias revelaram-se importantes para uma equipa que sofreu reveses durante a temporada, em particular com o abandono do líder Edgar Pinto por queda na Volta a Portugal. João Matias afirmou: “O início da época foi um bocado complicado. Começámos bem com o Edgar na Volta ao Algarve, mas a partir daí ele começou a ter muitas lesões. Sendo ele o chefe de fila e sendo o primeiro ano da equipa, é claro que estas coisas custam sempre assimilar, mas felizmente depois de algum tempo a equipa conseguiu erguer-se. Chegámos a estar a correr com seis corredores a meio do ano e isso é complicado. Tivemos de nos unir muito. Acima de tudo tivemos a confiança dos patrocinadores, dos directores, de todo o staff. Agarrámo-nos uns aos outros e a resposta está aí. No primeiro ano da LA Alumínios-Metalusa-BlackJack temos estado a disputar muitas corridas, a nível pessoal tem sido muito positivo e a nível da equipa também. E vamos continuar a lutar em todas as corridas.”

João Matias venceu ainda o prémio da volta mais rápida e o jovem Ivo Oliveira o prémio da montanha. Por equipas imperou a LA Alumínios-Metalusa-BlackJack.

A seguir ao circuito de estrada, o pelotão rumou à pista da Malveira. Nas provas disputadas, o jovem César Martingil (Liberty Seguros-Carglass) triunfou em eliminação, ficando em 2º Juan Pérez Martín (W52-FC Porto). Na corrida por pontos, a vitória sorriu a Daniel Mestre (Efapel), ficando em 2º Antonio Chavita Angulo (LA Alumínios-Metalusa-BlackJack).

Uma vez mais, o público não ficou indiferente à presença de Rui Sousa (RP-Boavista), mostrando todo o carinho pelo experiente ciclista que se despede do profissionalismo no final desta temporada.

Resultados
1º João Matias (Por) LA Alumínios-Metalusa-BlackJack 1:11:30
2º Luís Mendonça (Por) Louletano-Hospital de Loulé mt
3º Rafael Silva (Por) Efapel mt
4º Daniel Freitas (Por) W52-FC Porto mt
5º Luís Gomes (Por) RP-Boavista mt
6º Ivo Oliveira (Por) Axeon Hagens Berman mt
7º Gonçalo Leaça (Por) Sicasal-Constantinos-Delta Cafés mt
8º Fábio Oliveira (Por) Moreira Congelados-Feira-Bicicletas Andrade mt
9º Luís Fernandes (Por) Sporting-Tavira mt
10º André Ramalho (Por) Jorbi-Team José Maria Nicolau mt


João Matias bisa nos Circuitos de final de temporada (© Helena Dias)
Pelotão a postos para dar início ao Circuito da Malveira (© Helena Dias)

Fuga do dia (© Helena Dias)

Trabalho da Efapel para tentar chegar à vitória (© Helena Dias)

Rui Sousa foi uma vez mais acarinhado pelo público, aqui junto ao companheiro Ricardo Vale (© Helena Dias)

César Martingil triunfou na Pista da Malveira (© Helena Dias)

Daniel Mestre coqnuistou uma vitória na Pista da Malveira (© Helena Dias)

Ivo Oliveira vencedor da montanha no Circuito de estrada (© Helena Dias)

Pódio do Circuito de estrada com vitória de João Matias (© Helena Dias)

LA Alumínios-Metalusa-BlackJack triunfa por equipas (© Helena Dias)

Pódio da prova de eliminação com César Martingil e Juan Perez Martin (© Helena Dias)

Pódio da corrida por pontos com Daniel Mestre e Antonio Chavita Angulo (© Helena Dias)



Sem comentários:

Enviar um comentário