Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Destaque

António Morgado, campeão nacional a caminho do pelotão internacional

Este fim-de-semana decorreram, no Bombarral, os Campeonatos Nacionais de Juvenis, Cadetes e Juniores. Neste último escalão, um nome sobressaiu de sobremaneira sobre os demais ciclistas: António Morgado , do Clube de Ciclismo da Bairrada. O jovem de 18 anos natural de Salir do Porto, nas Caldas da Rainha, conquistou os títulos nacionais de contra-relógio e de fundo, somando mais de 20 vitórias em 2022 alcançadas em Portugal, Espanha e República Checa.   António Morgado no Campeonato Nacional de Juniores 2022 (foto: Helena Dias)
Mensagens recentes

RTP líder de audiências com 83ª Volta a Portugal

Tal como nos anos anteriores, em 2022 a Volta a Portugal repetiu os bons resultados em termos de audiências televisivas. A estação pública de televisão RTP1 garantiu a liderança em algumas das etapas, comprovando-se que a prova rainha do ciclismo nacional continua a conquistar os corações dos adeptos da modalidade. Prólogo Volta a Portugal 2022 (foto: Helena Dias)

Frederico Figueiredo, tricampeão do Troféu Joaquim Agostinho: “É um marco muito importante na minha carreira”

Parece ter sido ontem que vimos pela primeira vez Frederico Figueiredo (Glassdrive-Q8-Anicolor) na nossa primeira incursão pelo Troféu Joaquim Agostinho, corria o ano de 2012 e era ainda sub-23 da equipa do Sport Ciclismo S. João de Ver. Nesse remoto ano, foi 23.º na classificação geral e o oitavo melhor jovem na prova. Passada uma década, aos 31 anos acaba de conquistar o Troféu pela terceira vez consecutiva na sua carreira, um feito que nenhum outro corredor conseguiu alcançar na mítica prova portuguesa. Frederico Figueiredo prestou homenagem na estátua de Joaquim Agostinho (foto: Helena Dias)

Jovens lusas bateram-se pela camisola branca da Volta a Portugal Feminina

A 2.ª Volta a Portugal Feminina manteve a tradição da primeira edição ao unir no mesmo pelotão ciclistas dos escalões elite, sub-23 e júnior de segundo ano. Estes dois últimos escalões contaram para a camisola branca da juventude, ganha pela espanhola de 22 anos Mireia Trias , da Massi Tactic, equipa dominadora de todas as classificações. Entre as jovens lusas presentes, foram diversos os nomes em destaque.   A folha dos resultados raramente conta a história da corrida e quando falamos das ciclistas mais novas essa premissa é ainda mais verdadeira. Em cada chegada à meta, principalmente na última linha desenhada em Anadia, o derradeiro cruzar do risco sentiu-se como sendo uma vitória para muitas das ciclistas presentes, após quatro dias de prova, sendo o último o mais duro de todos com quatro prémios de montanha. Nos rostos das mais jovens estava espelhado o significado do objectivo superado e a esperança de chegar mais longe no futuro.   Beatriz Pereira , de 18 anos, ingressou este a

Nathalie Eklund: “Ganhámos todas as etapas, é simplesmente fantástico!”

Tal como num grande auditório podemos assistir à história de um bailado contado em vários actos através dos passos suaves das protagonistas, na 2.ª edição da Volta a Portugal Feminina a ex-bailarina sueca Nathalie Eklund (Massi Tactic) , de 31 anos, pedalou a sua histórica vitória em quatro actos, cada um finalizado com um triunfo diário.  

Volta a Portugal Feminina, 2ª edição foi um sucesso

Depois de uma primeira edição tímida mas confiante, a 2.ª Volta a Portugal Feminina Cofidis foi para a estrada com um pelotão mais recheado de 102 participantes de 17 equipas, 10 nacionais e 7 estrangeiras, de crescente qualidade e com uma equipa de categoria UCI, a Massi Tactic . A equipa catalã conseguiu o pleno nos quatro dias de prova ao arrecadar a vitória do prólogo e das três etapas em linha com a ciclista sueca Nathalie Eklund , de 31 anos, que teve a seu lado uma armada coesa, focada na sua líder e na defesa da camisola amarela desde o primeiro dia: Mireia Benito , Mireia Trias , Maaike Colje , Aurela Nerlo e a jovem lusa Sofia Gomes , que envergou o dorsal 1 e se destacou pelo exemplar trabalho em prol da equipa.   Massi Tactic imperou em todas as frentes na Volta a Portugal Feminina

Sofia Gomes e a Volta a Portugal Feminina: “Vai ser um desafio ainda maior”

Para gaudio dos fãs de ciclismo, a segunda edição da Volta a Portugal Feminina (2.15) é uma realidade e vai estar na estrada entre 16 e 19 de Junho. A prova que junta elites, sub-23 e juniores de 2.º ano no mesmo pelotão terá como uma das favoritas a jovem lusa Sofia Gomes ( Massi Tactic) , que na primeira edição sagrou-se vencedora da camisola da juventude e terminou em segundo lugar na classificação geral.   Sofia Gomes, equipa Massi Tactic (foto: facebook atleta)

António Morgado, mais um talento luso em ascensão

Em cada época desportiva, Portugal tem talentos a despontar nas camadas mais jovens do ciclismo. Nos clubes de formação vão sobressaindo miúdos com talento inato para a bicicleta, que despertam a atenção dos olhares mais atentos e profissionais de quem anda à ‘caça de talentos’ para uma possível e desejada carreira internacional. Assim sucedeu no passado mais recente com João Almeida, Ivo Oliveira e Rui Oliveira (UAE Team Emirates), André Carvalho (Cofidis) e Diogo Barbosa (Hagens Berman Axeon) e está a acontecer actualmente com o júnior António Morgado (Bairrada), que tem ofuscado os companheiros do pelotão júnior dentro e fora de fronteiras.   António Morgado ao serviço da Selecção Nacional (foto: FPC - Federação Portuguesa de Ciclismo)

Rui Costa, o novo papel do campeão do mundo

Rui Costa (UAE Team Emirates) completou a sua 14.ª participação numa Grande Volta, a segunda no Giro d’Italia . No seu novo papel de gregário de luxo, o campeão do mundo de Florença foi o principal escudeiro de João Almeida na tentativa deste alcançar o pódio na mais dura e bela corrida do mundo, objectivo que esteve bem perto de ser alcançado não fosse a Covid-19 ter afastado o jovem luso da Corsa Rosa a quatro etapas do final, quando se posicionava no quarto lugar da classificação geral e na liderança da camisola branca de melhor jovem.   Rui Costa no Giro d'Italia 2022 (foto: Sprint Cycling Agency/UAE Team Emirates)

João Almeida e o Giro d’Italia 2022: “Vamos com o objectivo do pódio”

Com a aproximação do Giro d’Italia (2.UWT), la più bella corsa del mondo , apontam-se nomes para ocuparem os mais desejados lugares do pódio e, principalmente, sobre quem será o dono da maglia rosa em 2022. O português João Almeida (UAE Team Emirates), de 23 anos, é um dos incontestáveis favoritos para esta edição, fruto do caminho que tem pedalado nas mais importantes competições internacionais, incluindo o Giro, onde já terminou em 4.º (2020) e 6.º (2021) na classificação geral.   João Almeida na vitória de etapa na Volta a Catalunha (foto: SprintCyclingAgency)