Périplo internacional das equipas continentais lusas

As equipas continentais lusitanas vivem esta temporada um périplo recheado de provas no país vizinho. A coordenação do calendário luso com o espanhol garantiu às formações nacionais a oportunidade de correr importantes provas em Espanha, obtendo a visibilidade que se procura internacionalmente e correndo num nível competitivo bastante elevado.

A Federação Portuguesa de Ciclismo conseguiu em 2015 constituir um calendário de provas mais congregadas em alguns meses do ano, deixando às equipas portuguesas espaço para participar num vasto leque de competições além-fronteiras. Apesar das dificuldades económicas que o país atravessa, e consequentemente o ciclismo não foge à regra no que toca à grave crise que tem afectado de sobremaneira a vida dos portugueses, as equipas reuniram condições para rumar à proximidade espanhola.

Abril e Maio ofereceram seis corridas em Espanha. A Rádio Popular-Boavista e a W52-Quinta da Lixa primaram pela participação na totalidade das seis provas, Efapel e Louletano-Ray Just Energy em três, LA Alumínios-Antarte e Team Tavira em uma. O sexteto composto por Gran Premio Miguel Induráin (1.1), Vuelta a La Rioja (1.1), Klasika Primavera de Amorebieta (1.1), Vuelta a Castilla y León (2.1), Vuelta Asturias (2.1) e Vuelta a Madrid (2.1) foi ganho pelas equipas WorldTour, que conseguiram impor com naturalidade a superioridade na conquista do lugar mais alto do pódio, à excepção da Vuelta a Madrid ganha por Evgeny Shalunov (Lokosphinx).

De todas elas, a Vuelta a Castilla y León marcou equipas e quem seguiu a corrida. Na sua primeira incursão por território lusitano, a partida da segunda etapa desde a Guarda, com passagem pela dureza das Penhas Douradas e Alto da Torre, teve a companhia de um forte nevão que ensombrou parte da jornada. Na frente, Diego Rubio (Efapel) juntamente com Garikoitz Bravo (Murias Taldea), que já fez parte do nosso pelotão em 2014, enfrentou a neve e o frio indescritível em palavras, coroando isolados o cume da sempre impiedosa Torre. Impiedoso foi também o clima responsável pela neutralização da corrida, que foi retomada já na calmaria de Manteigas. Assegurada pela organização a vantagem da dupla na frente, o corredor espanhol da equipa lusa foi quem mais lutou pelo sucesso da fuga. Dos iniciais 208 km foram pedalados 189 km de jornada, dos quais Diego Rubio andou escapado desde o km 29 em companhia e do km 160 em solitário, para ser apanhado a tão só 15 km da chegada a Fuentes de Oñoro. Uma notável prestação.

Diego Rubio (Efapel) veria mais tarde a sua combatividade em prova ser recompensada em plena Vuelta a Madrid, conquistando o 2º lugar da geral. Aliás, na corrida madrilena as equipas lusas estiveram em destaque nas duas jornadas pelas fugas, a batalha pelas classificações secundárias e o pódio final, que teve ainda em 3º Alberto Gallego (Rádio Popular-Boavista). Uma camisola, a das metas volantes, veio para Portugal pelos pedais do experiente Hugo Sabido (Louletano-Ray Just Energy) e, por muito pouco, Nuno Bico (Rádio Popular-Boavista) não agarrou a vitória em sub-23, terminando em 2º nesta jovem classificação.

Assinalável o 4º lugar de Marcos García (Louletano-Ray Just Energy) na Vuelta Asturias, apenas superado pela dupla Igor Antón e Jesús Herrada da Movistar Team e Amets Txurruka da Caja Rural-Seguros RGA, prova onde também Alberto Gallego (Rádio Popular-Boavista) alcançou um bom 8º lugar. Já na Vuelta a Castilla y León foi Alejandro Marque (Efapel) a finalizar nos lugares cimeiros, 9º da geral, competição onde igualmente Delio Fernández (W52-Quinta da Lixa) brilhou na 5ª posição, sendo o único corredor das equipas lusas que terminou cinco das seis competições dentro do Top 20.

Os ciclistas portugueses conseguiram ainda subir ao pódio através do jovem Samuel Magalhães, que vive a sua primeira temporada profissional na Rádio Popular-Boavista. O jovem luso de 22 anos lutou pelos sprints especiais na Klasika Primavera de Amorebieta, conseguindo a vitória dessa classificação no final da jornada, tendo no seu companheiro César Fonte o mais destacado corredor das equipas nacionais ao finalizar em 5º da geral, ganha por José Herrada (Movistar Team).

Um pouco mais distante, nota para a participação da Team Tavira no Tour d’Azerbaïdjan (2.1), 13ª entre as 23 equipas classificadas. Esteve perto de terminar no Top 20 com Daniel Mestre, a fechar a aventura no Azerbaijão na 21ª posição, e ainda tentou chegar à vitória da etapa inaugural com Manuel Cardoso, 8º no sprint pela linha de meta.

Nas referidas provas, destacam-se os seguintes resultados mais significativos alcançados pelas equipas portuguesas:

Efapel
2º Diego Rubio Et1 Vuelta a Madrid
2º Diego Rubio CG Vuelta a Madrid
8º Jóni Brandão CG Vuelta a Madrid
9º Alejandro Marque CG Vuelta a Castilla y León
11º Diego Rubio CG Klasika Primavera Amorebieta
11º Alejandro Marque CG Vuelta a Madrid

LA Alumínios-Antarte
13º Amaro Antunes CG Vuelta a Madrid

Louletano-Ray Just Energy
1º Hugo Sabido *Metas Volantes Vuelta a Madrid
4º Marcos García CG Vuelta Asturias
7º Marcos García CG Vuelta a Madrid
15º Sandro Pinto CG Vuelta Asturias

Rádio Popular-Boavista
1º Samuel Magalhães *Sprints Especiais Klasika Primavera Amorebieta
3º Alberto Gallego Et1 Vuelta a Madrid
3º Alberto Gallego CG Vuelta a Madrid
5º César Fonte CG Klasika Primavera Amorebieta
8º Alberto Gallego CG Vuelta Asturias
11º Alberto Gallego CG Gran Premio Miguel Induráin
12º David Rodrigues CG Vuelta Asturias
13º César Fonte CG Vuelta a La Rioja
13º Alberto Gallego CG Klasika Primavera Amorebieta
14º Frederico Figueiredo CG Vuelta a Castilla y León
15º David Rodrigues CG Klasika Primavera Amorebieta
16º Daniel Silva CG Vuelta a Castilla y León
17º Frederico Figueiredo CG Vuelta a La Rioja
17º Frederico Figueiredo CG Vuelta Asturias
17º Daniel Silva CG Vuelta a Madrid
18º David Rodrigues CG Gran Premio Miguel Induráin
19º David Rodrigues CG Vuelta a Castilla y León
19º Nuno Bico CG Vuelta a Madrid

W52-Quinta da Lixa
5º Delio Fernández CG Vuelta a Castilla y León
14º Delio Fernández CG Klasika Primavera Amorebieta
16º Delio Fernández CG Vuelta a La Rioja
18º Delio Fernández CG Vuelta Asturias
18º Joaquim Silva CG Vuelta a Madrid
20º Delio Fernández CG Gran Premio Miguel Induráin

Hugo Sabido vencedor das metas volantes na Vuelta a Madrid
(foto FMCiclismo)

Diego Rubio e Alberto Gallego no pódio da Vuelta a Madrid
(foto @ciclismoafondo_)
Samuel Magalhães vencedor dos sprints especiais na Klasika Amorebieta
(foto 
SCAmorebieta)
______
(escrito em português de acordo com a antiga ortografia)

Sem comentários:

Enviar um comentário