Et1 Tour of the Gila: Montiel derruba Mogollon

Rafael Montiel, colombiano de 33 anos da equipa Orgullo Antioqueño, venceu hoje a primeira etapa do Tour of the Gila, prova de cinco dias pedalados no Novo México, Estado no sudoeste do Estados Unidos da América. 
Rafael Montiel ao final da etapa
(foto @TouroftheGila)
O calendário America Tour tem o encanto de quatro corridas. O Tour of the Gila inicia o quarteto mágico seguido pelo Amgen Tour of California, The Larry H. Miller Tour of Utah e USA Pro Challenge. O porquê deste encantamento é difícil de explicar. Talvez a explicação passe pela altitude a que estas provas são realizadas, as infindáveis auto-estradas por onde passa o pelotão sujeito ao vento que destrói a cumplicidade do grande grupo, as montanhas de dureza elevada e infindável que leva ao limite a vontade de vitória dos escaladores, nunca esquecendo os fãs entusiastas a desenhar apoio ao longo das jornadas.

No palmarés de Gila estão gravados nomes desde o primeiro Andy Bishop, em 1987, aos mais recentes vencedores: o norte-americano Levi Leipheimer (2009/10), o espanhol Francisco Mancebo (2011), o australiano Rory Sutherland (2012), o irlandês Philip Deignan (2013) e o americano Carter Jones (2014), que este ano não está presente para defender o título, pois rumou à WorldTour Giant-Alpecin, estando a sua ex-equipa Optum p/b Kelly Benefit Strategies presente para tentar nova vitória.

Nas cinco etapas, sempre em altitude, pouco terreno plano irão encontrar já que todas as jornadas contam com subidas categorizadas, à excepção da 4ª etapa celebrada no circuito de Silver City. Para compararmos a dureza a que o pelotão está sujeito, a nossa Torre na Serra da Estrela encontra-se a 1985m de altitude e os heróis do Tour of the Gila irão estar sempre a pedalar a essa ou mais altitude.

Neste primeiro dia rodaram 148 km entre Silver City e Mogollon, uma chegada de 1ª categoria a 2070m de altitude, também conhecida por Mogollon Historic District. Outrora, cidade mineira de riqueza infindável pela busca de ouro e prata, que as duas Grandes Guerras desertificaram devido à desvalorização do metal. Hoje, designada de cidade fantasma, sendo foco de atracção para turistas que se queiram perder por dias entre as lembranças do Museu mineiro e a natureza que vai apagando muitos vestígios do labor humano de anos passados.

Até chegar a esse cume, uma fuga de oito aventureiros desbravou caminho. Guillaume Boivin (Optum p/b Kelly Benefit Strategies), Martin Kohler (Drapac), Erik Slack (IRT Racing), Zack Noonan (Intermouintain Livewell-Bountiful Bicycle), Ian Holt (Alto Velo-Seasucker), Ansel Dickey (California Giant-Specialized), John Murphy (UnitedHealthcare) e Anthony Canevari (Canyon Bicycles-Shimano) chegaram a deter uma vantagem de 14 minutos, que na aproximação à dura escalada se desfez para metade.

Mogollon esperava impaciente pelos mais destemidos a enfrentar as suas pendentes. Os últimos 10 km marcavam no asfalto entre 4% e 19% de inclinação, começando verdadeiramente a subida a 4,5 km da meta, onde se encontravam as pendentes mais acentuadas entre 10% e 19%. Aí, Guillaume Boivin (Optum) e Martin Kohler (Drapac) usaram a dureza a seu favor, fugindo aos companheiros de fuga. Mas os últimos quilómetros foram cruéis, primeiramente com Kohler, que não aguentou a pedalada, e posteriormente com Boivin, que viu a vitória fugir pelas pedaladas do colombiano da equipa Orgullo Antioqueño.

Rafael Montiel bateu-se nos metros finais para chegar à frente da corrida, ultrapassar os rivais e derrubar as pendentes de Mogollon até à linha final, conquistando a primeira liderança do Tour of the Gila e também da montanha. O canadiano Boivin cruzou a meta em segundo, seguido de Christhian Montoya, colombiano companheiro do vencedor. Ansel Dickey (California Giant-Specialized) vestiu a camisola dos sprints.

O pelotão conta este ano com a presença lusitana de Rúben Guerreiro, a estrear-se na prova americana pela Axeon Cycling Team.

Amanhã, a segunda etapa vive-se em Fort Bayard num total de 122,6 km com três subidas de 3ª categoria, entre elas Pinos Altos e Meadow Creek. 

A fuga da 1ª etapa (foto @TouroftheGila)
Resultados Et1
1 Rafael Montiel (Col) Orgullo Antioqueño 3:40:45
2 Guillaume Boivin (Can) Optum p/b Kelly Benefit Strategies +33”
3 Christhian Montoya (Col) Orgullo Antioqueño +50”
4 Daniel Jaramillo Diez (Col) Jamis-Hagens Berman +55”
5 Michael Woods (Can) Optum p/b Kelly Benefit Strategies +57”
6 Chris Horner (USA) Airgas-Safeway +57”
7 Phillip Gaimon (USA) Optum p/b Kelly Benefit Strategies +1:02”
8 Janez Brajkovic (Slo) UnitedHealthcare +1:09”
9 Rob Britton (Can) Team Smartstop +1:12”
10 Robbie Squire (USA) Hincapie Racing Team +1:18”
58 Rúben Guerreiro (Por) Axeon Cycling Team +4:01”
Resultados completos aqui
______
(escrito em português de acordo com a antiga ortografia)

Sem comentários:

Enviar um comentário