Prata e bronze nos Jogos do Mediterrâneo


Onze ciclistas lusos estiveram presentes nos Jogos do Mediterrâneo, em Tarragona, Espanha. André Carvalho (Liberty Seguros-Carglass), Domingos Gonçalves (RP-Boavista), Francisco Campos (Miranda-Mortágua), Frederico Figueiredo e Joni Brandão (Sporting-Tavira), João Rodrigues (W52-FC Porto), Rafael Silva (Efapel), Tiago Antunes (Aldro) e as femininas Daniela Reis (Doltcini-Van Eyck Sport), Maria Martins e Soraia Silva (Sopela) constituíram a Selecção, que arrecadou duas medalhas para Portugal.

Numa competição destinada a atletas de equipas continentais e de clube, com idades compreendidas entre os 19 e os 29 anos, a Selecção Portuguesa defendeu de forma estóica as suas cores. Primeiramente, Rafael Silva somou o bronze na prova de fundo e, posteriormente, o campeão nacional Domingos Gonçalves somou a prata no contra-relógio individual.

Rafael Silva conquistou a medalha de bronze na prova de fundo de 143 quilómetros, com partida e chegada em Vilaseca e composta por quatro longas subidas. Apesar da dureza do percurso, o final foi disputado ao sprint, ficando o português atrás da dupla italiana Jalel Duranti e Filippo Tagliani. Como referiu no final da prova, o ouro fugiu por muito pouco: “Numa rotunda, a 200 metros, entrámos muito rápido e os corredores italianos que seguiam à minha frente quase caíam. Acabaram por não cair, mas eu tive de travar a fundo e perdi alguns metros, que já não foi possível recuperar para ultrapassá-los”, explicou.

Domingos Gonçalves ainda tentou a sua sorte, após fugir aos companheiros de fuga e chegar a ter uma vantagem de 3 minutos, mas sendo alcançado a 4 quilómetros da meta. Além do pódio de Rafael Silva, Joni Brandão foi 6.º (m.t.), João Rodrigues 7.º (m.t.), Frederico Figueiredo 9.º (m.t.), Domingos Gonçalves 10.º (m.t.), André Carvalho 18.º (a 37s), Tiago Antunes 19.º (a 47s) e Francisco Campos 45.º (a 19m34s).

No ‘crono’ individual foi Domingos Gonçalves o único a entrar em campo, conquistando a medalha de prata no esforço de 25 quilómetros. O campeão luso gastou mais 6 segundos do que o vencedor e campeão italiano sub-23 Edoardo Affini, que completou o percurso em 30m37s. O bronze ficou nos pedais do esloveno Izidor Penko (a 22s).

Do lado feminino, Daniela Reis foi a representante lusa nas duas provas, fechando em quarto lugar a prova de fundo e de contra-relógio. Num percurso de 89 quilómetros, marcado por uma longa e dura ascensão, a italiana Elisa Longo Borghini agarrou o ouro com larga vantagem, deixando a 3m18s a espanhola Ane Santesteban e a italiana Erica Mgnaldi. O pódio fugiu a Daniela Reis, que apesar de não desistir de alcançar um bom lugar terminou logo a seguir, em 4.º, a 4m20s da vitória. Maria Martins terminou em 19.º (a 24m34s) e Soraia Silva em 22.º lugar (a 28m08s).

No ‘crono’ individual, Daniela Reis repetiu o quarto lugar no esforço de 18 quilómetros, ficando a 1m23s da vencedora italiana Elena Cecchini, que completou o percurso em 24m15s, seguida da conterrânea Lisa Morzenti (a 47s) e da cipriota Antri Christoforou (a 57s).

Fotos: Facebook Tarragona 2018


 



 



1 comentário:

  1. Anónimo30/6/18

    Eu sou Portuguesa. Um orgulho. Parabéns.

    ResponderEliminar