Rui Sousa: “O público tem sido a minha força anímica”

O Cycling & Thoughts entrevistou Rui Sousa em Belém, na apresentação das equipas da 79ª Volta a Portugal Santander Totta. O ciclista luso de 41 anos lidera a equipa RP-Boavista na luta pela camisola amarela.


A poucas horas do início de mais uma Volta a Portugal na carreira de 20 anos, Rui Sousa falou-nos sobre as suas expectativas para a 79ª edição.

RS: “As minhas expectativas são as mesmas de há muitos anos a esta parte. Luto por um lugar de destaque e a concretização do sonho de vencer, mesmo sabendo que os anos foram passando, que hoje sou o ciclista mais velho no seio do pelotão português e atendendo a que os adversários têm estado muito mais fortes. Mas penso que para um atleta como eu, apesar dos 41 anos, que tem cinco pódios na geral da Volta a Portugal e 13 vezes entre os dez primeiros, ainda é legítimo conseguir sonhar pela Volta.”

“O ano passado tive uma queda logo nos primeiros dias, onde fracturei um pulso, que acabou de certa forma por impossibilitar de eu ter feito uma melhor prestação. Não digo que ganhava, mas apesar de ter feito 9º poderia ter tido uma prestação melhor. Aquilo acabou por me limitar, uma queda é sempre uma queda e aquela deixou algumas mazelas.”

“Este ano fiz uma boa preparação, um pouco diferente dos anos anteriores e gostaria de fazer uma excelente Volta. É com esse intuito que vou para a Volta, com o intuito de lutar pelos lugares cimeiros e sobretudo pela vitória da geral final.”

A equipa RP-Boavista surge este ano com novas incorporações, que para Rui Sousa são uma mais-valia.

RS: “A equipa está mais forte, mais coesa. Sem dúvida nenhuma que a equipa se reforçou e temos aquilo que eu considero ser muito importante e fundamental: o espírito de entreajuda. É uma equipa com um conceito diferente, uma mentalidade diferente, atletas que interiorizam e entendem o que é o trabalho de equipa, capazes de vencer em qualquer terreno. Sinto-me privilegiado no sentido de eu também ter sido uma das pessoas que falou com alguns atletas que hoje estão na equipa, tendo os responsáveis da equipa essa amabilidade para comigo de me pedir opiniões, de ser eu a falar com alguns atletas e penso que devo salientar isso. É uma equipa que está forte e recomenda-se.”

O objectivo de Rui Sousa e da RP-Boavista passa pela geral, não colocando de parte a conquista de uma etapa.

RS: “Outras equipas com outros potenciais, outros orçamentos, têm que arcar com a despesa da corrida. Nós iremos lutar pelo que consigamos fazer. Se conseguirmos vencer etapas é sempre óptimo para os nossos patrocinadores e para os nossos adeptos é sempre muito importante. Naturalmente que sonho vencer a etapa com chegada a Viana do Castelo, já lá venci um ano e é uma etapa que me emociona, motiva muito e espero fazer lá uma grande prestação, que seria conseguir vencer na minha terra.”

A Volta significa muito para Rui Sousa, mas o público que o acarinha ano após ano também.

RS: “O público em sido fundamental por eu me manter ainda no activo. Acho que as pessoas, um bocado pelo respeito daquilo que são 20 anos de profissionalismo, começaram a habituar-se a ouvir o nome Rui Sousa, não por vencer Voltas, mas por lutar por elas e ganhar algumas etapas importantes, e acabaram por sentir um carinho especial por mim.”

“Hoje em dia, noto de lés-a-lés, além da minha terra e da minha cidade, que tenho um carinho especial de todos os adeptos da modalidade. Para mim é um alento muito grande, que me faz trabalhar ainda mais e apresentar-me aqui o melhor possível para, de certa forma, não sentir que as pessoas ficam decepcionadas com a minha prestação.”

“Tem sido a minha força anímica, a minha força psicológica, o apoio das pessoas, dos amigos, dos familiares e de todo um Portugal que me apoia. Sou um atleta que me emociono fácil, tenho as emoções à flor da pele e, às vezes, há uma simples frase ou um comentário que me colocam no facebook, que me faz quase cair as lágrimas. Isto faz com que me mantenha aqui. As pessoas continuam a acreditar e isso tem sido uma mais-valia para mim.”

Ao lado de Rui Sousa, a RP-Boavista conta com João Benta, Egor Silin, David Rodrigues, o campeão nacional de contra-relógio Domingos Gonçalves, Filipe Cardoso, Pablo Guerrero e Luís Gomes.

Rui Sousa (© Helena Dias)

Equipa RP-Boavista na 79ª Volta a Portugal (© Helena Dias)

Sem comentários:

Enviar um comentário