Et1 TJAgostinho: João Benta é rei em Montejunto

No alto de Montejunto, João Benta (Louletano-Hospital de Loulé) foi rei pelo segundo ano consecutivo agarrando a vitória da primeira etapa do 39º Troféu Joaquim Agostinho. O italiano Rinaldo Nocentini (Sporting CP-Tavira) terminou em segundo na meta, subindo ao comando da camisola amarela. O luso Hernâni Brôco (LA Alumínios-Antarte) fechou o pódio da jornada.

Álbum completo AQUI


João Benta a 100m da conquista de Montejunto
(foto Helena Dias)

Depois de derrubar as duras rampas da subida de 1ª categoria, o rei da montanha João Benta mostrou-se animado pelo primeiro triunfo da época acabado de alcançar. “Rei ainda não [sou], mas acho que daqui a pouco já mereço uma estátua cá no alto.” Acrescentou ainda ao Cycling & Thoughts uma dedicatória especial: “Foi uma etapa que eu trazia na minha mente em tentar ganhar novamente e, como tenho dito, nesta chegada trazia uma força pelo meu colega de equipa Sandro Pinto. Neste momento, é uma baixa muito grande na equipa do Louletano-Hospital de Loulé e sendo na altura da época que estamos a chegar à Volta a Portugal ainda mais. Eu sei que ele está por dentro a sofrer, estou com ele muitas vezes e sei o quanto ele gostava de estar cá hoje e trabalhar para esta vitória. É a ele que quero dedicar esta vitória em especial. Esta vitória é para ele.”

Também satisfeito se mostrou Rinaldo Nocentini com a nova camisola amarela que irá envergar e defender nos próximos dias: “Tenho uma equipa muito forte, uma condição boa e vamos tentar. Seguramente não será fácil, mas vamos tentar manter esta camisola até domingo.” A proximidade da Volta a Portugal é um dos pontos fortes estes dias para medir forças com os mais directos adversários: “Encontro-me bem em Portugal, gosto das corridas e sinto-me bem na equipa. Tenho trabalhado muito, estou bem e espero melhorar ainda mais para a Volta. Aqui estão muitos corredores que vão tentar [ganhar a Volta] e este é um bom teste para mim. Estou feliz por já ter uma boa condição, para a cabeça é importante.”

O dia começou com muitas tentativas de fuga no ataque à primeira etapa em linha de 179 km, que ligou Ventosa ao Alto de Montejunto. Por fim, com 18 km pedalados, um quarteto formou aquela que seria a fuga do dia. Carlos Jiménez (Rádio Popular-Boavista), o único representante de equipas lusas na frente, fez-se acompanhar de Kazuo Inoue (Bridgestone (Anchor), Clément Penven (Armée de Terre) e Mohcine El Kouraji (Selecção de Marrocos).

A fuga chegou a ter uma vantagem de 10m até ao momento em que a equipa colombiana Manzana Postobon tomou conta da perseguição, seguida da espanhola Euskadi-Murias. O trabalho de ambas as esquadras, principalmente da equipa basca, levou ao fim da aventura apenas na entrada para a subida de Montejunto, sendo o mais resistente o francês Clément Penven.

O fim da jornada aproximava-se do duro final, uma escalada de 5,9 km a 7,4% de pendente média e com o vento a fustigar o pelotão. Os ataques sucederam-se nas rampas iniciais, mas à semelhança do ano transacto foi João Benta quem desferiu a 3 km da meta o ataque decisivo. O espanhol Raúl Alarcón (W52-FC Porto) ainda tentou chegar a Benta, mas o corredor da equipa de Loulé estava decidido a não deixar escapar tão importante vitória.

João Benta triunfou isolado no alto da Serra de Montejunto, a 4s de Rinaldo Nocentini, 16s de Hernâni Brôco, 26s do companheiro de equipa José de Segovia, 30s de Rui Sousa (Rádio Popular-Boavista), Henrique Casimiro (Efapel) e Raúl Alarcón, que entretanto foi alcançado pelos perseguidores.

Nocentini assumiu desta forma o comando da camisola amarela, ficando a 26s de João Benta e Hernâni Brôco na geral.

Nas demais camisolas, João Benta comanda na montanha, nos pontos e combinado, Carlos Jiménez nas metas volantes e a LA Alumínios-Antarte por equipas. O colombiano Aldemar Reyes (Manzana Postobon Team) mantém a liderança na juventude, seguido do companheiro de equipa Sergio Andres Higuita e Cristian Cubides (Boyacá Raza de Campeones), três colombianos na frente do 4º da juventude, o luso Júlio Gonçalves (Sporting CP-Tavira).

Amanhã, a segunda etapa percorre 154 km entre Palhagueiras e o circuito final de Torres Vedras.

Rinaldo Nocentini rumo à liderança da camisola amarela (foto Helena Dias)
Hernâni Brôco escala para o terceiro lugar na etapa e geral
(foto Helena Dias)
Rui Sousa, José de Segovia e Raúl Alarcón a 100m da meta no Montejunto
(foto Helena Dias)
Pódio da 1ª etapa: Aldemar Reyes, Carlos Jiménez,
João benta e Rinaldo Nocentini (foto Helena Dias)

Resultados Et1
1º João Benta (Por) Louletano-Hospital de Loulé 4:59:54
2º Rinaldo Nocentini (Ita) Sporting-Tavira +4”
3º Hernâni Brôco (Por) LA Alumínios-Antarte +16”
4º José de Segóvia (Esp) Louletano-Hospital de Loulé +26”
5º Rui Sousa (Por) Rádio Popular-Boavista +30”
6º Henrique Casimiro (Por) Efapel +30”
7º Raúl Alarcón (Esp) W52-FC Porto +30”
8º Mikel Bizkarra (Esp) Euskadi-Murias +30”
9º Guillaume de Almeida (Fra) Rádio Popular-Boavista +35”
10º Bruno Silva (Por) LA Alumínios-Antarte +35”

C. Geral
1º Rinaldo Nocentini (Ita) Sporting-Tavira 5:10:27
2º João Benta (Por) Louletano-Hospital de Loulé +26”
3º Hernâni Brôco (Por) LA Alumínios-Antarte +26”
4º José de Segóvia (Esp) Louletano-Hospital de Loulé +39”
5º Mikel Bizkarra (Esp) Euskadi-Murias +40”
6º Raúl Alarcón (Esp) W52-FC Porto +43”
7º Bruno Silva (Por) LA Alumínios-Antarte +52”
8º Henrique Casimiro (Por) Efapel +56”
9º Rui Sousa (Por) Rádio Popular-Boavista +1:03”
10º Guillaume de Almeida (Fra) Rádio Popular-Boavista +1:10”
Resultados completos aqui
______

1 comentário:

  1. Anónimo8/7/16

    Pelo belíssimo trabalho dedicação e entrega pela modalidade que tal como eu muitos gostam mais uma vez o meu agradecimento. Amanhã cá estarei.

    ResponderEliminar