José Manuel Gutiérrez en Al Zubarah: “¡¡El tío daba unos relevos bestiales¡¡”

Al inicio de Diciembre, José Manuel Gutiérrez nos contó su comienzo de aventura con el Kuwait Cycling Project. Las sensaciones han sido inolvidables por tierras de los Emiratos Árabes Unidos, casi ganando el maillot de la montaña en el Sharjah Tour al quedar a tan sólo dos puntos de traerlo a casa. Valiente y determinado, poseedor de una ilusión y dedicación sin fin por el ciclismo, "El Gallu" rumbó en seguida al Qatar hacia la última carrera del año, donde en el Tour of Al Zubarah (2.2) brilló en el Top 10 general y 2º por equipos. Nos cuenta esa experiencia en seguida...

Feliz Natal e muitos sorrisos em 2016!

Este é o quarto Natal do Cycling & ThoughtsUm enorme obrigada por todas as leituras, mensagens, comentários, sugestões, colaborações, entrevistas e inspirações. A cada um de vocês, em Portugal e no estrangeiro, que tem acompanhado as palavras aqui deixadas ao longo destes quatro anos, desejo Feliz Natal & muitos sorrisos em 2016!

"El Gallu" por entre rascacielos, ataques, fugas y mucho más…

Empezó la aventura de José Manuel Gutiérrez en los Emiratos Árabes Unidos vistiendo los colores del Kuwait Cycling Project en dos importantes carreras. “El Gallu” finalizó 34º en el Sharjah International Cycling Tour (2.2) y 51º en la UAE Cup (1.2), competiciones ganadas por el equipo local Skydive Dubai donde pedalea el portugués Edgar Pinto. En seguida, llévanos en un viaje por entre rascacielos, ataques, fugas y mucho más… 

André Cardoso, de Portugal para o Mundo

Não é fácil ser ciclista, muito menos ciclista profissional. Se falamos em começar a carreira em Portugal ainda maior se torna a dificuldade de chegar ao patamar do profissionalismo, manter-se na estrada e evoluir para o pelotão internacional. O gondomarense André Cardoso conseguiu tudo isso e chegar ao topo do ciclismo mundial, mantendo-se no WorldTour pelo terceiro ano consecutivo em 2016.

Depressão, quando o ciclismo nos devolve à vida

A depressão é como uma caminhada que estás a fazer e, de repente, deixas de ter caminho para percorrer. Pura e simplesmente cais num buraco profundo e sombrio, no qual não vês saída, muito menos encontras qualquer tipo de motivação para tentar sair dele. Como tão bem Justin Coulson descreve no seu artigo de Novembro no site Cycling Tips, “Para quem nunca experienciou a depressão, é quase impossível de entender. (…) Queres escalar as paredes, mas a procura de motivação para começar a escalar deixa-te a sentir vazio. O cinzentismo gradual de tudo o que importa deixa a pessoa deprimida a sentir nada. Apenas desespero.”

Bruno Pires ruma à Pro Continental suíça Roth-Skoda

Bruno Pires abraça um novo repto na carreira de ciclista. Em 2016 ruma à terra do bom chocolate, esperando uma saborosa experiência na equipa suíça Roth-Skoda, que vê na vasta experiência do ciclista luso de 34 anos o saber necessário para ajudar a esquadra naquele que será o já confirmado ano de estreia no escalão Pro Continental.

Calendário Português de Estrada 2016

A Federação Portuguesa de Ciclismo apresentou o calendário de estrada elite e sub-23 para 2016. A competição nacional continua a iniciar-se em Fevereiro na Volta ao Algarve e a terminar em Outubro no tradicional Festival Pista de Tavira. No calendário UCI Europe Tour, Portugal mantém sete das oito provas inscritas na temporada de 2015.

5Quinas/Município de Albufeira em força para 2016

A equipa feminina 5Quinas/Município de Albufeira saiu para a estrada em 2015 e prepara-se para ganhar mais força em 2016. Orieta Oliveira e Celina Carpinteiro, impulsionadoras do projecto, irão contar com um maior leque de ciclistas com vista a consolidar ainda mais a equipa no segundo ano de vida. O trabalho começa já no próximo mês de Dezembro, no primeiro de três estágios da equipa agendado para os dias 17 a 20 no Hotel Luna Alpinus de Albufeira.

Temporada 2015 das equipas de clube lusas

A temporada lusa de estrada não se faz somente de equipas continentais. As equipas de clube desempenham um importante papel no pelotão, pela forte e qualitativa formação dos mais jovens atletas, que farão parte das futuras gerações de ciclistas profissionais. Nunca é demais salientar a relevância do trabalho efectuado por parte dos directores desportivos na formação dos jovens no âmbito profissional e no que toca à passagem de valores humanos com vista ao seu crescimento pessoal.

José Manuel Gutiérrez, de Rías Baixas al Kuwait

Hace un año hablamos aquí de José Manuel Gutiérrez, ciclista español de 27 años dueño de una entrega total a su más gran pasión: el ciclismo. Su trayectoria en este deporte viene trazándose a duros golpes de pedal, llenos de ilusión y en 2015 no ha sido diferente. Del adiós a Tusnad hasta la bienvenida a Rías Baixas, “El Gallu” nos cuenta en seguida su temporada con el equipo español y la nueva aventura a punto de empezar con el Kuwait Cycling Project.

Números da temporada das equipas continentais lusas

A temporada lusa de estrada preencheu os meses de Fevereiro a Setembro. As seis equipas continentais portuguesas tiveram em 2015 um calendário nacional bem preenchido, incluindo provas do novo e bem-sucedido programa Cyclin’Portugal, no qual batalharam lado a lado com esquadras estrangeiras de grande nível. Contaram ainda com importantes incursões a provas internacionais, trazendo para casa bons resultados incluindo vitórias.

Edgar Pinto, um ano sobre rodas na Skydive Dubai

O sonho para o qual tanto trabalhou concretizou-se em 2015. Edgar Pinto viveu a primeira temporada no pelotão internacional com as cores da Skydive Dubai Pro Cycling Team – Al Ahli Club, única equipa continental dos Emirados Árabes Unidos.

Ciclistas cheios de estilo

Em Março deste ano, o site Cycling Weekly publicou um artigo sobre os 25 ciclistas com mais estilo de todos os tempos. Tema subjectivo e ao gosto de cada um, o estilo de cada corredor pode ser apreciado de diversos ângulos, seja pela parte estética ou pela forma como agrada o seu movimento e posição na bicicleta. Tecnicamente, o estilo adoptado na forma de pedalar pode reflectir-se numa melhor ou pior performance em competição.

Valverde nº1, quatro lusos no ranking UCI WorldTour

Pelo terceiro ano consecutivo, Espanha venceu em todas as frentes o ranking UCI WorldTour. Alejandro Valverde conquistou a classificação individual, a Movistar Team triunfou por equipas e Espanha reuniu o maior número de pontos por nações.

Bruno Silva: “Foi uma época muito positiva”

Bruno Silva (LA Alumínios-Antarte) converteu-se no mais recente rei da montanha da Volta a Portugal, um título nada fácil de conquistar e que demonstra a sua grande qualidade de trepador. Ao longo da temporada, o ciclista de 27 anos destacou-se uma vez mais nas estradas lusitanas pela notável combatividade e capacidade de comprometido total com a sua esquadra, que terminou o ano num assinalável terceiro lugar do ranking nacional Equipa do Ano, promovido pela APCP - Associação Portuguesa de Ciclistas Profissionais.

Entrevista a Joaquim Andrade, regra dos 28 anos no ciclismo português

A temporada lusa de ciclismo de estrada chegou ao fim com inúmeros ciclistas portugueses a destacarem-se pelos bons desempenhos nas provas nacionais e nas mais importantes corridas internacionais. O ciclismo português vai tomando o seu lugar no mundo, fruto da qualidade dos seus atletas, quer sejam profissionais de valor confirmado quer sejam jovens talentos promissores. A somar a este protagonismo, na última semana o ciclismo português tornou-se ainda mais no centro das atenções pela desinformação gerada em torno de uma norma já existente e de cariz internacional, a regra dos 28 anos das Equipas Continentais.

Gustavo Veloso, Ciclista do Ano 2015

Gustavo Veloso (W52-Quinta da Lixa) encerrou 2015 no 1º lugar do ranking APCP Ciclista do Ano. A W52-Quinta da Lixa repetiu o triunfo dos dois anos anteriores como Equipa do Ano e Hélder Oliveira estreou-se na vitória de Equipier do Ano.

Rui Carvalho, jovem promessa do ciclismo português

Rui Carvalho (Anicolor) é uma das mais jovens promessas do ciclismo português. No ano de 2015 inscreveu o seu nome nos lugares cimeiros de inúmeras corridas do calendário nacional, impondo-se aos 20 anos como um dos melhores jovens do pelotão.

César Fonte: "Ligação com Rádio Popular-Boavista é para continuar em 2016"

O pelotão nacional guarda valores de todas as idades. A experiência é sinónimo de talento e sabedoria na colorida serpente lusa e César Fonte é disso a imagem perfeita. A 10 de Dezembro cumprirá 29 anos, mostrando-se pelo segundo ano consecutivo um elemento fundamental na construção dos bons resultados alcançados pela equipa Rádio Popular-Boavista.

Daniela Reis e o reerguer do ciclismo luso feminino

O ciclismo feminino luso tem sofrido inúmeros avanços e recuos, não deixando uma clara visão de como se encontra actualmente… se a avançar ou a retroceder. Reflexo disto, a constante resposta das atletas lusas à pergunta sobre o estado do ciclismo feminino em Portugal… “não existe”. Embora se perceba a afirmação, pois profissionalmente não existe, acreditamos que existe em cada uma das atletas que se debate diariamente pela igualdade de oportunidades dadas à modalidade no masculino. Cada uma tem contribuído para trazer uma esperançosa luz ao fundo do túnel, como a mais recente atleta internacional Daniela Reis.

António Carvalho, qualidade internacional

“Um grande corredor, jovem, e que no futuro vai ser um possível vencedor da Volta a Portugal”, assim descreveu Delio Fernández o companheiro luso António Carvalho, um dos rostos mais destacados na Volta deste ano e que se mostrou uma peça fundamental no apoio à vitória de Gustavo Veloso na prova rainha lusitana.

Tremenda Vuelta lusitana

A 70ª Vuelta a España foi tremenda para o ciclismo português. Com seis ciclistas à partida em Puerto Banús e cinco à chegada a Madrid, André Cardoso, Nelson Oliveira, José Gonçalves, Tiago Machado, Ricardo Vilela e Sérgio Paulinho exibiram qualidade a cada dia com a vitória de uma etapa, a disputa de outras linhas de meta, a presença em importantes fugas e o trabalho em prol da equipa.

Rui Vinhas conquista primeira grande vitória profissional

A primeira vitória profissional de Rui Vinhas (W52-Quinta da Lixa) chegou aos 28 anos no Grande Prémio do Dão, um triunfo marcante na edição de estreia da prova que une o ciclismo à promoção da região vinhateira do Dão.

Amaro Antunes, uma pérola no pelotão nacional

Na presente temporada, o pelotão português colocou em evidência um número relevante de jovens talentos lusos, que assumiram um papel de destaque nas provas do calendário nacional. Este grupo de corredores ronda os 20 e poucos anos de idade e, nos últimos anos, tem escalado importantes degraus na consolidação das capacidades demonstradas nas camadas de formação. Um desses rostos é o de Amaro Antunes, 24 anos, a correr pela LA Alumínios-Antarte.

Rui Carvalho e João Almeida conquistam Volta dos Campeões

O Município de Valongo recebeu três dias de Volta dos Campeões, competição destinada às camadas jovens. Rui Carvalho (Anicolor) abraçou a vitória final em sub-23 e João Almeida (Sport Clube Bombarralense) em juniores.

Joni Brandão, retrato de um ganhador nato

Para quem o conhece de perto, Joni Brandão é descrito como um ganhador nato. Aos 25 anos, o ciclista luso ganhou a liderança bicéfala da Efapel juntamente com o galego Alejandro Marque na abordagem à Volta a Portugal. A dupla fechou em 2º e 3º da geral, com Brandão a consolidar fortemente o título de possível vencedor nos anos vindouros.

W52-Quinta da Lixa impera no Ranking APCP

A equipa W52-Quinta da Lixa, vencedora da Volta a Portugal, arrebatou a liderança do Ranking APCP em todas as suas tabelas no mês de Agosto. Gustavo Veloso regressou ao 1º lugar do Ranking Ciclista do Ano com a conquista da Volta somada aos inúmeros pódios em etapas e vitória de duas jornadas. O ciclista galego de 35 anos totalizou 1064 pontos, destronando o jovem luso Amaro Antunes (LA Alumínios-Antarte) para o 4º lugar com 576.

Célio Sousa, vitória na despedida

Célio Sousa (Rádio Popular-Boavista) despediu-se do ciclismo profissional com uma vitória em casa. O adeus à competição foi celebrado com o triunfo do 1º Circuito Ribeiro da Silva em Lordelo, Paredes.

Rafael Silva: “Vivi o pior momento da minha vida pessoal”

Rafael Silva pedala a segunda temporada na equipa continental Efapel, um ano de sentimentos mistos para o corredor de 24 anos que tem vindo a consolidar-se como um dos melhores jovens sprinters lusos da actualidade. Não somos somente nós que o afirmamos, é também a opinião do tetracampeão da Volta a Portugal Marco Chagas, partilhada na RTP aquando da transmissão da prova rainha.

Entrevista a Paulo Silva, 2º na Taça de Portugal Sub-23

Paulo Silva é um dos corredores da estreante equipa de clube Liberty Seguros-Carglass. Acompanhamos desde o escalão júnior este jovem corredor, que aos 20 anos completa a segunda temporada no escalão sub-23, mantendo a regularidade de resultados alcançada nos anos transactos.

Juventude reina no Circuito da Moita

A juventude tomou conta do Circuito da Moita. Os sub-23 assaltaram o pódio na Marinha Grande, ficando a vitória da linha de meta nos pedais do campeão do mundo e da europa de pista Ivo Oliveira (Liberty Seguros-Carglass). O dia tornou-se mais especial pela presença da campeã lusa Isabel Caetano, dona de um palmarés inigualável no ciclismo feminino português.

Dia de emoções na estrada e pista da Malveira

Permitam-me escrever um texto totalmente pessoal deste domingo de ciclismo na Malveira. O pelotão nacional apresentou-se em pouca quantidade, mas grande qualidade nas provas de estrada e pista realizadas na região saloia de Mafra. Luís Fernandes (W52-Quinta da Lixa) batalhou pela vitória no circuito de estrada, Rafael Reis (Team Tavira) e Leonel Coutinho (LA Alumínios-Antarte) brilharam nas provas de pista.

Entrevista Joaquim Andrade: Volta a Portugal, calendário nacional, Portugal e Espanha, formação São João de Ver

A temporada lusa velocipédica está no seu epílogo. Num ano de muita competição nacional, calendário renovado, número de equipas consolidado e jovens promessas a acrescentar valor ao pelotão, é tempo de fazer um pequeno balanço ao ano de 2015. Em plena fase dos tradicionais circuitos pós Volta a Portugal, o Cycling & Thoughts esteve à conversa com Joaquim Andrade no Circuito de São Bernardo, em Alcobaça. 

Manuel Cardoso triunfa em Alcobaça

Alcobaça recebeu o pelotão nacional para o Circuito de São Bernardo. Uma festa do ciclismo celebrada com um estrondoso sprint de Manuel Cardoso (Team Tavira), que arrebatou a linha de meta frente a Pedro Paulinho (LA Alumínios-Antarte) e Bruno Sancho (Anicolor).

Live Love Ride Portugal, descobrir o país a pedalar

Já imaginaram como seriam umas férias ao lado da melhor companhia do mundo? Sim, essa máquina que nos apaixona o ano inteiro, acompanha dias sem fim, escuta as nossas confissões, ajuda a libertar das tensões diárias, leva a lugares de infinita beleza, dá ao corpo o que a mente necessita naquele preciso momento. Sim, a bicicleta que nos entende na perfeição e se torna na melhor companhia para uns dias inesquecíveis a pedalar num país como Portugal, de lugares encantados e recantos por descobrir. Uma experiência enriquecedora, que pode ser vivida com a Live Love Ride Portugal.

Diego Rubio, Rui Carvalho e João Maio vencedores da Taça de Portugal 2015

A Taça de Portugal Liberty Seguros conheceu este domingo os vencedores de 2015. Diego Rubio (Efapel) venceu em elite, Rui Carvalho (Anicolor) em sub-23 e o companheiro João Maio em sub-23 de 1º ano. O triunfo da última prova pertenceu a Pedro Paulinho (LA Alumínios-Antarte).

Filipe Cardoso soma vitória no GP Mortágua

Filipe Cardoso ofereceu mais uma vitória à equipa Efapel. O recente vencedor da mítica etapa da Sra. da Graça na Volta a Portugal conquistou este sábado o 15º Grande Prémio Mortágua, quarta e penúltima prova da Taça de Portugal liderada em elite pelo companheiro Diego Rubio.

Audiências Volta a Portugal 2015

A 77ª Volta a Portugal realizou-se entre os dias 29 de Julho e 9 de Agosto. Gustavo Veloso (W52-Quinta da Lixa) foi o grande vencedor da prova rainha do calendário nacional, que ocupou o espaço mediático do canal público de televisão durante esse período. A RTP1 transmitiu o directo das etapas diariamente a partir das 16h e em seguida apresentamos a sua audiência, dados obtidos através da empresa de medição de audiências GFK/CAEM. Como os números comprovam, o ciclismo cativa um largo número de espectadores.

O papel dos media no ciclismo português

Abordar o papel dos meios de comunicação social no ciclismo português é uma tarefa complicada, já que é praticamente inexistente ao longo do ano, surgindo apenas no grande momento da temporada com a Volta a Portugal. Este ano, nem na Volta os media deram o merecido relevo ao ciclismo.

Et10 Volta a Portugal: consagração de Gustavo Veloso

Lisboa recebeu os vencedores da 77ª Volta a Portugal. Gustavo Veloso (W52-Quinta da Lixa) resplandeceu de amarelo ao ser o grande vencedor da rainha lusitana, somando mais duas coloridas camisolas dos pontos e do combinado. Jóni Brandão e Alejandro Marque (Efapel) brilharam em 2º e 3º da geral. Bruno Silva (LA Alumínios-Antarte) foi o rei trepador, Aleksey Rybalkin (Lokosphinx) o jovem mais forte e a W52-Quinta da Lixa soberana entre as equipas, seguida da Rádio Popular-Boavista e da LA Alumínios-Antarte. O italiano Matteo Maluccelli (Team Idea 2010 ASD) conquistou a meta da capital lusitana. 

Et9 Volta a Portugal: contra-relógio agridoce

Para se ganhar uma volta por etapas não se pode descurar um dos seus dias cruciais. A jornada do contra-relógio pode ditar a consolidação da liderança, a subida na geral, o adeus ao pódio final. Desde uma avaria mecânica até à maior capacidade dos adversários, cada detalhe marca irremediavelmente o final de uma corrida. Hoje, o decisivo esforço individual sublinhou o que desde o primeiro dia se viu: Gustavo Veloso (W52-Quinta da Lixa) é o ciclista mais forte e completo da 77ª Volta a Portugal. 

Et8 Volta a Portugal: furacão Prades em dia de Tavira

Castelo Branco recebeu um emocionante final ao sprint. Samuel Caldeira (W52-Quinta da Lixa) tinha marcado este dia como o mais propício para alcançar uma vitória, mas nos derradeiros metros surgiu um furacão chamado Eduard Prades varrendo o sprinter luso para segundo lugar e dando à Caja Rural-Seguros RGA a segunda vitória na 77ª Volta a Portugal.

Et7 Volta a Portugal: os mais fortes na Torre

Primeiro e segundo no alto da Torre, os mais fortes da 77ª Volta a Portugal. Delio Fernández venceu a etapa rainha, Gustavo Veloso consolidou a liderança. Se primeiro e segundo da geral demonstram a cada dia uma fibra difícil de destronar, a W52-Quinta da Lixa dirigida por Nuno Ribeiro reflecte uma mecânica organizada e implacável para com os adversários no decorrer de cada etapa. 

Et6 Volta a Portugal: regular ou irregular, eis a questão

Uma grande volta tem sempre um momento polémico. Apimenta a corrida, exalta os ânimos entre os adeptos, aumenta a tensão no campo de batalha. A Volta a Portugal, “Grandíssima” como é conhecida internacionalmente, não foge à regra das grandes voltas e hoje brindou-nos com um final a toda a velocidade envolto numa discussão sobre a justeza do sprint de José Gonçalves (Caja Rural-Seguros RGA) sobre o camisola amarela Gustavo Veloso (W52-Quinta da Lixa). Regular ou irregular, eis a questão.

Et5 Volta a Portugal: É portuguesa, com certeza!

A Volta a Portugal é portuguesa. Salvo a redundância, é portuguesa porque percorre as nossas estradas, acolhe as nossas equipas, glorifica os corredores do nosso pelotão, traz à estrada um número de adeptos que nenhuma outra Volta no país consegue cativar. E, claro, oferece-nos fulgurantes vitórias como a de José Gonçalves (Caja Rural-Seguros RGA) no alto de Santa Luzia. 

Et4 Volta a Portugal: Graça, não fujas de mim

Já tinha tentado, sem êxito. Hoje, Filipe Cardoso (Efapel) conseguiu entrar na fuga e chegar à vitória da quarta etapa da Volta a Portugal. Sprinter de natureza, robusto na pedalada, usou a sua arma letal de perito nas descidas para ganhar uma vantagem confortável na abordagem à subida-chave do dia. No alto da Sra. da Graça, resplandeceu de felicidade ao agarrar aos 31 anos a primeira vitória na prova rainha. Uma estreia em plena jornada mítica de Mondim de Basto. 

Et3 Volta a Portugal: tudo menos transição

A Volta a Portugal ofereceu este sábado a famosa etapa de transição, essa etapa mais ou menos plana que antecede grandes chegadas em alto. Amanhã, a Sra. da Graça promete muita emoção e mais definição nos lugares cimeiros da geral. Hoje, o que o pelotão viveu foi tudo menos transição. Um sobe e desce constante, muito para além das três subidas de 3ª e 4ª categoria do dia.

Et2 Volta a Portugal: Larouco enaltece talento luso-galego

9,3 km a 5,6% de pendente média. Estes são os números da 1ª categoria onde a meta esperava os heróis ao final da segunda etapa da Volta a Portugal. A Serra do Larouco representou a primeira chegada em alto da 77ª edição, o primeiro real esgrimir de forças entre os favoritos à geral. Galegos e lusos mostraram garra, força, talento e disciplina na abordagem aos quilómetros decisivos. Mostraram o valor do ciclismo que se pedala em Portugal.

Et1 Volta a Portugal: fuga de impulsos

Fugas. Esses momentos de corrida em que dás tudo e esse tudo parece não chegar para vencer a etapa. Mal o km 0 é ultrapassado, a fúria de fugir ao pelotão invade os ciclistas e ninguém os pára até conseguirem essa almejada distância. Maioritariamente condenadas ao insucesso, são as fugas que animam dia após dia as corridas por etapas. Nesta que foi a mais longa jornada da 77ª Volta a Portugal, a fuga foi protagonista do princípio ao fim, mesmo não alcançando a vitória na linha de meta. Uma fuga feita de impulsos, de momentos sui generis que só a rainha lusitana consegue oferecer ao longo das suas edições. Por muitas corridas que veja, nenhuma consegue superar o interesse da Volta, dona de uma dinâmica muito própria.

Volta a Portugal: prólogo de sentimentos mistos

Experiencio um misto de sentimentos neste início de Volta a Portugal. Por um lado, a alegria de ver mais uma Volta na estrada. Por outro, a tristeza ao ler as palavras de alguns ciclistas a despedirem-se da prova rainha e consequentemente da carreira de ciclista profissional.

Aliança duradoura: Liberty Seguros e ciclismo português

“O ciclismo é a modalidade que tem contribuído em grande parte para a Liberty ser o que é hoje”, palavras de Rodrigo Esteves à estação pública de televisão RTP na apresentação das equipas da 77ª Volta a Portugal Liberty Seguros. O Director de Marketing da empresa é presença assídua nas corridas velocipédicas, o rosto mais visível desta frutífera e duradoura aliança entre o ciclismo português e a seguradora.

Estufa Fria, tesouro natural lisboeta

Nasci em Lisboa. Alfacinha de gema apaixonada pela sua cidade, os seus recantos, os seus contrastes, os seus encantos. Na capital portuguesa, todos os dias podem revelar uma descoberta. Há sempre locais por conhecer, explorar duas e três vezes, detalhes que nos escapam até para quem nasceu nela. Lisboa está em constante mutação. Antigamente bairrista, hoje mais urbana e turística. Embora a minha preferência recaia na Lisboa antiga, a actual não deixa de me enamorar a cada passeio pela sua histórica calçada, a cada viagem pelas suas vielas, a cada visita aos seus imponentes monumentos.

De quem foi este Tour?

3360,3 km, 21 etapas, 198 ciclistas reduzidos a um pelotão de 160 heróis que cruzaram a meta nos Campos Elísios. Finalmente Paris, após três semanas de sofrimento puro e a luta por chegar a cada linha de meta, por cada sprint, por cada montanha, pela busca do êxito das fugas ou o seu anular, pelo evitar de quedas ou a sua superação, por enfrentar o extremo calor ou a chuva incessante, pela conquista da camisola amarela, branca, verde, das bolinhas ou do dorsal vermelho da combatividade. Paris soava distante e hoje recebeu os soldados do 102º Tour de France para a consagração de Chris Froome (Sky), pela segunda vez vencedor da Grande Boucle. Numa das mais duras edições dos últimos anos, de quem foi este Tour? 

Volta a Portugal, sonho lusitano

Pode uma corrida de ciclismo ser um sonho? Sim, um sonho lusitano para muitos dos ciclistas lusos que pedalam a Volta a Portugal a cada temporada. Nos últimos anos, a maior prova nacional tem sido rainha dos galegos, enquanto para os portugueses se tem tornado numa verdadeira utopia inalcançável.

Volta a Portugal, rainha dos galegos

Uma música embala-nos na escrita sobre a rainha lusa, um rei e príncipes galegos. Ed Sheeran com a magnífica melodia “I See Fire”, composta para “O Hobbit: A Desolação de Smaug”, é a fonte de inspiração das palavras que se seguem…

Volta a Portugal, o começo

Em tempos idos, mas não esquecidos, saiu para a estrada a 1ª Volta a Portugal em Bicicleta. Corria o ano de 1927 e no mês de Abril, a 26, um total de 42 corredores formou o primeiro pelotão daquela que viria a tornar-se a prova rainha do calendário nacional. Na altura eram 24 os favoritos à sua conquista, bem diferente do selecto lote de candidatos à vitória na actualidade. António Augusto de Carvalho (Carcavelos) foi o primeiro a assinar o nome no palmarés da Volta.

Amaro Antunes segura liderança do Ranking APCP

Amaro Antunes (LA Alumínios-Antarte) manteve em Julho a liderança do Ranking APCP Ciclista do Ano, segurando o 1º lugar com os mesmos 415 pontos. Delio Fernández (W52-Quinta da Lixa) e João Benta (Louletano-Ray Just Energy) escalaram ao 2º e 3º lugares, fruto da magnificente actuação no Troféu Joaquim Agostinho, totalizando 398 e 373 pontos respectivamente. Rúben Guerreiro (Axeon Cycling Team) manteve-se como 1º sub-23 do Ranking, ocupando o 12º lugar com 215 pontos.

Final feliz para Luís Gomes e Julen Amézqueta na Volta a Portugal do Futuro

Se há finais felizes, o que se viveu no fecho da Volta a Portugal do Futuro é certamente um deles. Depois de viver etapas em fuga e lutar pelo brilho da vitória, o luso Luís Gomes (Liberty Seguros-Carglass) chegou hoje ao tão almejado triunfo em Oliveira de Azeméis. Em segundo na meta, o espanhol Julen Amézqueta (Café Baqué) assegurou a conquista da 23ª edição da Volta dos jovens talentos. 

Vitória lusa de Rui Carvalho na Volta a Portugal do Futuro

Rui Carvalho (Anicolor) alcançou a primeira vitória lusa da 23ª Volta a Portugal do Futuro. Medalha de bronze nos Nacionais de fundo sub-23, o corredor de 20 anos derrubou cada quilómetro da ascensão de S. Macário, triunfando isolado na meta da etapa rainha. A camisola amarela mudou de dono, ficando nas mãos do espanhol Julen Amezqueta (Café Baqué).

César Martingil veste amarela na Volta a Portugal do Futuro

À segunda etapa, a camisola amarela da Volta a Portugal do Futuro vestiu-se de valor lusitano pelos pedais de César Martingil (Liberty Seguros-Carglass). Na meta de Oliveira do Hospital, a vitória sorriu ao espanhol Julen Amezqueta (Café Baqué).

Klepikov vence 1ª etapa da Volta a Portugal do Futuro

Illya Klepikov (ISD Continental Team) venceu a primeira etapa e vestiu a primeira camisola amarela da 23ª Volta a Portugal do Futuro. O ciclista ucraniano, vice-campeão nacional sub-23 de fundo, chegou isolado à meta em Ansião, seguido do russo Vadim Zhuravlev (Lokosphinx) e do luso César Martingil (Liberty Seguros-Carglass).

Vidal Fitas: “Ganhar a Volta a Portugal depende de muitos factores”

Perto da Volta a Portugal, perfilam-se os candidatos à vitória da 77ª edição e os ciclistas galegos mostram-se fortes e com blocos sólidos para alcançar a renovação do título. Contudo, um português tem na sua equipa a vitória da rainha portuguesa. Vidal Fitas, director desportivo da Team Tavira, conta este ano com o regresso de Ricardo Mestre à histórica equipa tavirense, vencedor da Volta em 2011 sob o seu comando.

Implacável João Benta conquista Troféu Joaquim Agostinho

A 38ª edição do Grande Prémio Internacional de Torres Vedras Troféu Joaquim Agostinho teve luta até ao fim. Delio Fernández e a W52-Quinta da Lixa foram incansáveis na defesa da liderança, mas no alto da Carvoeira João Benta e a Louletano-Ray Just Energy mostraram-se implacáveis na conquista da camisola amarela. Nesta terceira e derradeira jornada, a vitória isolada na linha de meta sorriu a David de la Fuente (Efapel).

Troféu Agostinho: Shilov bisa, Delio Fernández segura amarela

Sergey Shilov (Lokosphinx) alcançou nova vitória de etapa no Troféu Joaquim Agostinho e Delio Fernández (W52-Quinta da Lixa) segurou com garra a liderança da camisola amarela.

Troféu Agostinho: João Benta e Delio Fernández imperam em Montejunto

O alto de Montejunto tem novo rei e o Troféu Joaquim Agostinho nova liderança. O português João Benta (Louletano-Ray Just Energy) conquistou a linha da vitória e o galego Delio Fernández (W52-Quinta da Lixa) seguiu-lhe as pedaladas na meta, subindo à liderança do Troféu que já foi seu em 2014.

Nuno Ribeiro (W52): “Vamos dar tudo e se possível vencer”

A W52-Quinta da Lixa chega ao Grande Prémio Internacional Troféu Joaquim Agostinho com vontade de vencer. Dona das últimas duas edições com Eduard Prades (2013) e Delio Fernández (2014), a equipa de Sobrado tem vindo a realizar uma sólida temporada contando já com cinco vitórias, três em etapa e a geral da Volta à Bairrada e mais recentemente do Grande Prémio Jornal de Notícias, somando ainda dez camisolas secundárias.

Jon Odriozola (Murias Taldea): “Queremos recuperar ese espirito que ha dejado Euskaltel”

El nuevo equipo vasco Murias Taldea está en Portugal luchando por el Grande Prémio Internacional Troféu Joaquim Agostinho, una de las carreras más destacadas del calendario portugués que precede la reina Volta a Portugal. 

Troféu Agostinho: Shilov vence, Rafael Reis convence

Sergey Shilov (Lokosphinx) entrou a vencer o Grande Prémio Internacional Troféu Joaquim Agostinho. No prólogo inaugural, o ciclista russo voou a 45,498 km/h no contra-relógio individual, gastando 10m33s nos 8 km no Turcifal e vestindo a camisola amarela no final. O jovem luso Rafael Reis (Team Tavira) pedalou o 3º melhor tempo, ficando a 10s da vitória e segurando a camisola da juventude.

Sintra, magia e romantismo

Depois de explorar os encantos de Lisboa, parti em busca de alguns dos recantos mais belos de Sintra. Conhecida como Capital do Romantismo, assim que chegamos percebemos o porquê desta definição. A cada canto respira-se amor… nos seus muros, nos seus palácios, no seu castelo. Todo o cenário é idílico, profundamente romântico, capaz de quebrar o mais gélido dos corações. Se os contos de fadas existem, certamente são vividos na magia inebriante de Sintra.

Countdown para a 77ª Volta a Portugal

Contagem decrescente para a 77ª Volta a Portugal Liberty Seguros. A rainha das provas nacionais chega a 29 de Julho, vivendo um prólogo e dez etapas até ao desfecho a 9 de Agosto. Um total de 1551,7 km serão pedalados entre a grande partida em Viseu e a apoteótica chegada a Lisboa. 

Amaro Antunes: “Deixei tudo na estrada por um bom resultado”

Amaro Antunes chegou em Junho à liderança do Ranking APCP ‘Ciclista do Ano’. A regularidade alcançada desde o início da temporada reflectiu a consistência da pedalada do corredor de 24 anos, mostrando a boa aposta da contratação pela LA Alumínios-Antarte.

Nuno Almeida procura destaque no Troféu Agostinho

Nuno Almeida é um dos jovens promissores do pelotão nacional. Este ano representa as cores da Sicasal-Constantinos-Udo, uma nova equipa de clube pertencente à Academia Joaquim Agostinho, que leva na camisola uma marca de peso. A Sicasal marcou grandemente a história do ciclismo profissional português e neste regresso ao pelotão alia-se à formação através do patrocínio desta estreante esquadra.

Amaro Antunes lidera Ranking APCP

As competições do mês de Junho trouxeram novo líder ao Ranking APCP Ciclista do Ano. Amaro Antunes (LA Alumínios-Antarte) subiu à 1ª posição graças a uma regularidade de resultados que vem obtendo e o 2º lugar do pódio no recente Grande Prémio Abimota. Lidera com 415 pontos, seguido do vice-campeão nacional Jóni Brandão e Diego Rubio (Efapel), ambos totalizando 365 pontos.

Tour de France 2015: percurso e lusos da 102ª edição

A prova rainha do ciclismo mundial está a chegar. O 102º Tour de France estará entre nós de 4 a 26 de Julho, naquela que promete ser uma das edições mais emocionantes dos últimos anos. A razão prende-se com o luxuoso pelotão que irá percorrer 3360 quilómetros de Utrecht a Paris, onde nos magníficos Champs-Élysées se conhecerá o vencedor de 2015. Alberto Contador (TCS), Chris Froome (SKY), Nairo Quintana (MOV) e Vincenzo Nibali (AST) são os máximos favoritos ao maillot jaune, mas as surpresas sempre sucedem no decorrer de uma grande volta e esta, provavelmente, não será excepção na luta pelo pódio. Maior é a expectativa pelo desafio que o campeão espanhol e recente vencedor do Giro d’Itália traz nos pedais. Contador quer alcançar a dupla vitória Giro-Tour no mesmo ano, nesta que transparece ser uma edição de dureza extrema e de escaladas colossais nas duas últimas semanas. Na luta pelos lugares cimeiros da geral, há que ter em conta os nomes de Rui Costa (LAM), Joaquim ‘Purito’ Rodríguez (KAT), Tejay van Garderen (BMC), Thibaut Pinot (FDJ), Jean-Christophe Peraud e Romain Bardet (ALM).

Rui Costa: feitos inéditos, expectativas elevadas

O ciclismo português vem alcançando feitos inéditos nos últimos anos. Em todas essas conquistas, Rui Costa é protagonista na linha de meta, convertendo-se no mais recente herói da história deste desporto em Portugal.

Campeões Nacionais Lusos de Contra-relógio 2015

Braga e Cascais são os cenários eleitos para revelar os Campeões Nacionais de Estrada 2015. Esta sexta-feira foram entregues as medalhas da luta contra o relógio. Aqui ficam os pódios dos diversos escalões:

Lisboa, a tua beleza encanta (com fotos)

Este blogue nasceu da paixão pela escrita aliada à paixão pelo ciclismo. Desde o começo, os artigos sobre este cativante desporto sobrepuseram-se à partilha de textos sobre temas do quotidiano, resultando num espaço dedicado exclusivamente ao ciclismo.

Grande Prémio JN: W52-Quinta da Lixa abraça vitória sublime

A 25ª edição do Grande Prémio Jornal de Notícias teve como grande vencedor António Carvalho (W52-Quinta da Lixa), uma vitória fruto da exibição de qualidade e força da equipa. A amarela conquistada sábado com primazia foi defendida este domingo até ao cruzar final da meta instalada na Avenida 25 de Abril, e não na apoteótica Avenida dos Aliados como era tradição em pleno Porto.

Volta a Portugal nos planos de Gabriele Marchesani e GM Cycling Team

O pelotão continental internacional viu nascer em 2015 uma nova formação italiana, a GM Cycling Team. A estreia da equipa de Abruzzo pontuou-se na primeira parte da temporada por duas vitórias UCI, uma etapa na prova francesa Rhône-Alpes Isère Tour (2.2) e outra no Tour da Eslováquia (2.2), somando ainda o 2º lugar na Coppa della Pace - Trofeo F.lli Anelli (1.2) e o 2º lugar no GP Adria Mobil em Novo Mesto (1.2). Em entrevista ao Cycling & Thoughts, o Presidente Gabriele Marchesani mostra-se satisfeito com esta aposta pessoal, que vem ganhando um papel relevante no ciclismo italiano. 

Gustavo Veloso: “Em Portugal nasci como ciclista e parece que também terminarei a minha carreira”

Gustavo Veloso apresenta-se forte no início de temporada. O ciclista galego da equipa lusa W52-Quinta da Lixa chegou em Maio à liderança do Ranking APCP ‘Ciclista do Ano’, pontuando o seu palmarés de pódios e vitórias. Entre os resultados mais notáveis destaca-se o triunfo do contra-relógio, camisola dos pontos e a geral da Volta à Bairrada, a terceira etapa da Volta ao Alto Tâmega e ainda o segundo lugar no Grande Prémio Beira Baixa, onde alcançou dois segundos lugares em duas das três etapas.

Gustavo Veloso: “En Portugal nací como ciclista y parece que también terminaré mi carrera”

Gustavo Veloso se presenta fuerte al inicio de la temporada. El ciclista gallego del equipo luso W52-Quinta da Lixa llegó en Mayo al liderato del Ranking Portugués APCP ‘Ciclista del Año’, puntuando su palmarés de podios y vitorias. En los resultados más notables se destaca el triunfo de la contrarreloj, maillot de los puntos y la general de la Volta à Bairrada, la tercera etapa de la Volta ao Alto Tâmega y aún el segundo lugar en el Grande Prémio Beira Baixa, donde logró dos segundos puestos en dos de las tres etapas.

Bis de César Fonte no Memorial Bruno Neves

A primeira vitória da temporada da Rádio Popular-Boavista chegou pelos pedais de César Fonte, imperial na vitória do 7º Memorial Bruno Neves e repetindo o triunfo alcançado em 2014. Nesta 3ª prova pontuável para a Taça de Portugal, Diego Rubio (Efapel) defendeu a liderança do troféu, cruzando a meta em 3º como no dia anterior. 

Efapel veste-se de vitórias

A Efapel supera expectativas de corrida para corrida. Este sábado alcançou a 8ª vitória da temporada pelos pedais de Filipe Cardoso, o mais rápido do Troféu Concelhio Oliveira de Azeméis. Nesta 2ª prova pontuável para a Taça de Portugal Elite/Sub-23, a equipa manteve a liderança com Diego Rubio, 3º na meta. 

David de la Fuente vence GP Abimota

O espanhol David de la Fuente (Efapel) é o senhor que se segue no palmarés do Grande Prémio Abimota, uma das provas mais tradicionais do calendário português de estrada.

Gustavo Veloso novo líder do Ranking APCP

Desde Março, a equipa W52-Quinta da Lixa lidera com diferentes corredores o Ranking Ciclista do Ano APCP – Associação Portuguesa de Ciclistas Profissionais. O mais recente detentor do 1º lugar é o galego Gustavo Veloso, que em Maio destronou o companheiro Delio Fernández da liderança do ranking português de ciclismo. 

Vitória de Amaro Antunes em Terras de Excelência

Este fim-de-semana disputou-se em Portugal mais uma prova do calendário nacional. A primeira edição do Grande Prémio Beira Baixa - Terras de Excelência proporcionou ao pelotão uma dura e bela competição, onde o jovem Amaro Antunes (LA Alumínios-Antarte) se destacou pela vitória de uma etapa e da geral individual. 

Contador inicia com vitória o desafio Giro-Tour

Parece que ainda ontem estávamos expectantes com o início do Giro d’Italia e este domingo já caiu o pano na 98ª edição, uma das melhores dos últimos anos. Três semanas de intenso ciclismo, muito espectáculo, luta cerrada e cerca de 3500 km que passaram a voar para o espectador e certamente vão deixar saudade. A dureza desta Corsa Rosa multiplicou-se pela forma como o pelotão a pedalou, sempre com médias altas e uma batalha incessante e indecisa até ao final pela montanha e pelos pontos. Quanto à geral, poucas vezes mudou de mãos. O poderio de Alberto Contador (TCS) não deixou escapar a sua velha conhecida maglia rosa. 

¿Qué es el ciclismo romántico?

Para mí el ciclismo romántico pasa por pequeños detalles de ese deporte que nos enamora de manera inexplicable. A ver...

Efapel dona da Volta ao Alto Tâmega

No espaço de uma semana, a equipa continental Efapel alcançou duas importantes vitórias em provas do calendário nacional. Depois de triunfar na Volta a Albergaria com Diego Rubio, iniciando a Taça de Portugal na liderança, este fim-de-semana conquistou a 1ª Volta ao Alto Tâmega através de Jóni Brandão. 

Primeiras impressões do 98º Giro

A 98ª edição do Giro d'Italia já viu 11 das 21 etapas serem pedaladas. Entre o contra-relógio por equipas e as jornadas que se seguiram, duas equipas revelaram até ao momento uma superioridade sobre as demais rivais. A Astana, mais forte em termos colectivos, tem em Fabio Aru a irreverência na forma de correr, aproveitando cada espaço para tentar anular os segundos que o separam do mais directo rival e líder da Corsa Rosa. A Tinkoff-Saxo, mais forte em termos individuais, tem em Alberto Contador a força psicológica para manter a liderança desde que vestiu a maglia rosa à quinta etapa, não se deixando enfraquecer pela queda que deixou tocado o ombro esquerdo. Contador e Aru encontram-se nos primeiros lugares da geral, a mais de 2 minutos dos demais favoritos.

Fibra de Guerreiro na Axeon Cycling Team

Na juventude dos seus 20 anos, Rúben Guerreiro deixou para trás o pelotão nacional e rumou ao sonho americano chamado Axeon Cycling Team. Uma temporada de 2014 desenhada de importantes êxitos contribuiu de sobremaneira para dar este salto internacional. O triunfo na Volta a Portugal do Futuro, prova rainha do calendário luso sub-23, o 4º lugar nos Campeonatos Nacionais sub-23 de fundo e 7º no contra-relógio, a vitória da Taça de Portugal sub-23, o 3º lugar na Taça de Portugal elite e o 14º lugar no Tour de l’Avenir foram alguns dos resultados mais relevantes da anterior temporada, que fechou com chave de ouro ao conquistar o 1º lugar sub-23 do Ranking Ciclista do Ano da APCP – Associação Portuguesa de Ciclistas Profissionais. 

Diego Rubio sprinta para a 1ª vitória da temporada

Diego Rubio (Efapel) perseguia a vitória e por fim alcançou-a. Na abertura da Taça de Portugal elite/sub-23, o ciclista espanhol sprintou para a conquista da 15ª Volta a Albergaria, numa luta cerrada com o português César Fonte (Rádio Popular-Boavista), vencedor da Taça em 2014. 

Périplo internacional das equipas continentais lusas

As equipas continentais lusitanas vivem esta temporada um périplo recheado de provas no país vizinho. A coordenação do calendário luso com o espanhol garantiu às formações nacionais a oportunidade de correr importantes provas em Espanha, obtendo a visibilidade que se procura internacionalmente e correndo num nível competitivo bastante elevado.

Entrevista a Delio Fernández: «Os bons resultados dão-me confiança»

Delio Fernández assumiu em Abril a liderança do Ranking Ciclista do Ano, elaborado pela APCP – Associação Portuguesa de Ciclistas Profissionais. Não é a primeira vez que o ciclista galego da equipa continental W52-Quinta da Lixa assoma ao lugar mais destacado do Ranking Nacional, tendo ocupado a posição de líder em 2013. Na presente temporada regressa a um lugar já seu conhecido, fruto da solidez de bons resultados alcançados até ao momento.

98º Giro d’Italia: Lusos, favoritos e etapas

André Cardoso (Cannondale-Garmin), Fábio Silvestre (Trek Factory Racing) e Sérgio Paulinho (Tinkoff-Saxo) são os heróis lusos presentes no Giro d’Italia 2015. Na batalha “Fight For Pink”, os três ciclistas têm um papel semelhante de apoio aos respectivos líderes, nunca colocando de parte a busca por uma etapa, caso a oportunidade se desenhe no asfalto.

Et5 Tour of the Gila: Rob Britton conquista Gila

A batalha final de Gila Monster Road Race deu uma reviravolta na geral do Tour of the Gila com uma dupla vitória canadiana. Michael Woods ofereceu o terceiro triunfo desta 29ª edição à Optum p/b Kelly Benefit Strategies e o conterrâneo Rob Britton conquistou a geral para a Team SmartStop.

Troféu Luso-Galaico é da Liberty Seguros-Carglass

A Liberty Seguros-Carglass sucede à Anicolor na conquista do Troféu Luso-Galaico, prova do calendário nacional direccionada às equipas de clube, responsáveis pela formação de qualidade praticada em Portugal. A equipa dirigida por Manuel Correia brilhou em pleno este domingo, triunfando na meta com Luís Gomes e conquistando o Troféu pelas pedaladas de Zulmiro Magalhães.

Et4 Tour of the Gila: sprint vitorioso de Lucas Haedo em Silver City

Lucas Haedo, de 32 anos, venceu hoje ao sprint a quarta etapa do Tour of the Gila. O ciclista argentino da Jamis-Hagens Berman somou a segunda vitória da temporada, terceira da equipa norte-americana. O colombiano Rafael Montiel (Orgullo Antioqueño) defendeu uma vez mais a liderança, estando a uma etapa de conquistar a geral da 29ª edição.

Et3 Tour of the Gila: Zirbel dá segunda vitória à Optum

A Optum p/b Kelly Benefit Strategies chegou à quarta vitória da temporada, segunda consecutiva no Tour of the Gila, pelas pedaladas de Tom Zirbel. O norte-americano de 36 anos venceu hoje o contra-relógio individual em Tyrone, repetindo o triunfo de 2013. O colombiano Rafael Montiel (Orgullo Antioqueño) segurou a liderança da geral.

Et2 Tour of the Gila: Eric Young triunfa em Fort Bayard

Eric Young, de 26 anos, triunfou ao sprint na segunda etapa do Tour of the Gila. A pedalar pelo terceiro ano na Optum p/b Kelly Benefits Strategies, o ciclista norte-americano chegou assim à primeira vitória da temporada, terceira para a equipa que já brilhou este ano nas metas lusitanas da Clássica de Loulé e do Troféu Alpendre Internacional do Guadiana.

Delio Fernández sobe à liderança do Ranking APCP

A competição de Abril traz um novo líder ao Ranking Ciclista do Ano, elaborado pela APCP – Associação Portuguesa de Ciclistas Profissionais. Delio Fernández (W52-Quinta da Lixa) assume a liderança, destronando o companheiro de equipa Samuel Caldeira para o segundo lugar, caindo igualmente Rúben Guerreiro (Axeon Cycling Team) para a terceira posição.

Delio Fernández soma 255 pontos, fruto da exibição conseguida na Volta à Bairrada, onde finalizou as duas etapas nos lugares cimeiros e terminou segundo na geral. O companheiro Samuel Caldeira encontra-se à curta distância de 15 pontos e Rúben Guerreiro a 40 pontos, não tendo o primeiro jovem sub-23 do Ranking competido em Portugal no mês de Abril.

O Ranking Equipa do Ano ganha nova liderança com a W52-Quinta da Lixa a somar 636 pontos. A LA Alumínios-Antarte desce assim para o segundo lugar, mantendo os mesmos 390 pontos, continuando em terceiro a Team Tavira com 287 pontos.

Et1 Tour of the Gila: Montiel derruba Mogollon

Rafael Montiel, colombiano de 33 anos da equipa Orgullo Antioqueño, venceu hoje a primeira etapa do Tour of the Gila, prova de cinco dias pedalados no Novo México, Estado no sudoeste do Estados Unidos da América. 

Marque e Veloso, domínio galego na Volta à Bairrada

Há muito que os galegos entraram no pelotão português, pontuando a colorida serpente de simpatia e triunfos marcantes no palmarés das provas nacionais. Este domingo, a 2ª edição da Volta à Bairrada viu brilhar na meta e na geral dois vencedores da Volta a Portugal. Alejandro Marque (Efapel) agarrou a vitória da última jornada, Gustavo Veloso (W52-Quinta da Lixa) conquistou a prova bairradina.

Depois do curto contra-relógio individual de sábado, a derradeira jornada cruzou o asfalto da Bairrada entre o Luso e a Mealhada, num total de 161,5 km. Com uma primeira parte sem grandes dificuldades, a não ser a insistente chuva que perseguiu o pelotão, a fase decisiva encontrar-se-ia após mais de 100 km pedalados, momento de coroar os dois altos do dia, duas 3ªs categorias de Moinho do Pisco (km 122,7) e o Alto do Sula (km 150,9), no Buçaco.

Precisamente esta última subida marcou a escalada de Alejandro Marque (Efapel) para a vitória da etapa. Localizada a 10 km da meta, Marque não só coroou o alto, como conseguiu manter uma distância juntamente com outro galego, Delio Fernández (W52-Quinta da Lixa), levando a discussão da jornada para a linha de todas as decisões. Na meta desenhada na Mealhada, o vencedor da Volta a Portugal 2013 foi mais forte no sprint, alcançando a primeira vitória da temporada depois de fechar recentemente a Vuelta a Castilla y León no 9º lugar. A 13s começaria a chegar o pelotão, sendo o luso Domingos Gonçalves (Efapel) a finalizar na 3ª posição.

Gustavo Veloso (W52-Quinta da Lixa) chegou em 5º, não beliscando a liderança com os 16s de diferença com que cruzou a meta. Quase tínhamos uma repetição do pódio da Volta a Portugal de 2014, com Veloso de camisola amarela e o companheiro Delio Fernández não em 3º mas a ocupar o 2º lugar do pódio final da Volta à Bairrada. A fechar as contas da geral, o jovem Rafael Reis (Team Tavira) a brilhar em 3º.

Além da amarela, Gustavo Veloso agarrou ainda a camisola verde dos pontos. Nas demais classificações secundárias, Bruno Sancho (Anicolor) triunfou nas metas volantes e Frederico Figueiredo (Rádio Popular-Boavista) triunfou na montanha, habitat natural de um dos jovens promissores do pelotão nacional. Por equipas, a W52-Quinta da Lixa foi soberana, destacando-se a Anicolor entre as equipas de clube.

Entre os mais jovens valores lusos em prova, a camisola branca da juventude permaneceu nas mãos de Ivo Oliveira (Liberty Seguros-Carglass), que finalizou em 11º da geral (a 57s). Rui Carvalho (Anicolor) foi 2º nesta classificação e 13º na geral (a 1m02s), fechando o pódio da juventude em 3º José Fernandes (Anicolor), 17º na geral (a 1m10s), recente vencedor da Volta às Terras de Santa Maria.

Alejandro Marque triunfa na última etapa da Volta à Bairrada
[Foto Zé Paulo]
Resultados Et2:
1º Alejandro Marque (Esp) Efapel 3:45:38
2º Delio Fernández (Esp) W52-Quinta da Lixa m.t.
3º Domingos Gonçalves (Por) Efapel +13”
4º Daniel Silva (Por) Rádio Popular-Boavista +16”
5º Gustavo Veloso (Esp) W52-Quinta da Lixa +16”
6º Samuel Caldeira (Por) W52-Quinta da Lixa +16”
7º Diego Rubio (Esp) Efapel +16”
8º Oscar González (Esp) Efapel +16”
9º Rafael Reis (Por) Team Tavira +16”
10º João Benta (Por) Louletano-Ray Just Energy +16”
Resultados completos aqui

Geral Final:
1º Gustavo Veloso (Esp) W52-Quinta da Lixa 3:56:11
2º Delio Fernández (Esp) W52-Quinta da Lixa +2”
3º Rafael Reis (Por) Team Tavira +3”
4º Diego Rubio (Esp) Efapel +10”
5º Daniel Silva (Por) Rádio Popular-Boavista +13”
6º Oscar González (Esp) Efapel +17”
7º Alejandro Marque (Esp) Efapel +20”
8º Samuel Caldeira (Por) W52-Quinta da Lixa +36”
9º Domingos Gonçalves (Por) Efapel +52”
10º Jose de Segóvia (Esp) Louletano-Ray Just Energy +52”

Geral Juventude:
1º Ivo Oliveira (Por) Liberty Seguros-Carglass
2º Rui Carvalho (Por) Anicolor
3º José Fernandes (Por) Anicolor
4º João Rodrigues (Por) Team Tavira
5º Venceslau Fernandes (Por) Moreira Congelados-Feira-KTM
6º Rafael Apolinário (Por) Liberty Seguros-Carglass
7º David Ribeiro (Por) Liberty Seguros-Carglass
8º Gaspar Gonçalves (Por) Liberty Seguros-Carglass
9º César Martingil (Por) Liberty Seguros-Carglass
10º André Ramalho (Por) CC José Maria Nicolau

______
(escrito em português de acordo com a antiga ortografia)

Gustavo Veloso vence crono bairradino

O pelotão nacional regressou este sábado à competição em território lusitano na Volta à Bairrada. Esta 2ª edição assumiu uma nova roupagem, ganhando mais um dia de prova com a introdução de uma 1ª etapa, na qual se disputou um curto contra-relógio individual de 8 km em Pampilhosa. Gustavo Veloso (W52-Quinta da Lixa) queimou o asfalto bairradino em 10m17s, assumindo a liderança da camisola amarela.

Nomes fortes da 24ª Volta às Terras de Santa Maria

Há vitórias que se conquistam na meta, outras há que são fruto de uma consistente regularidade aquando de corridas por etapas, nas quais a existência de um contra-relógio pode ser crucial no triunfo final. Na 24ª Volta às Terras de Santa Maria, o jovem de 19 anos da Anicolor, José Neves fez jus ao título de vice-campeão nacional sub-23 de contra-relógio e usou de toda a sua perícia para vestir a camisola amarela, que não largou mais até ao cerrar do pano da edição de 2015.

Edgar Pinto pedala sucesso na Skydive Dubai

«Ir para o estrangeiro é o meu grande objectivo, mas torna-se cada vez mais difícil», confessava-nos Edgar Pinto no final da temporada transacta. A meta, que parecia distante de cruzar, conquistou-a através da Skydive Dubai. A equipa sediada nos Emirados Árabes Unidos abriu a porta do ciclismo internacional a um dos mais promissores ciclistas portugueses da actualidade.

Paris-Roubaix, o conto de fadas de Wiggins

Há muitos séculos atrás, conta a lenda que se forjava a espada Excalibur na ilha de Avalon, arma que se tornaria letal nas mãos de King Arthur na defesa do reino da Grã-Bretanha. Séculos volvidos, nas fábricas da Pinarello forjou-se aquela que seria a arma letal de Sir Bradley Wiggins (Team Sky) na defesa da rainha das clássicas, Paris-Roubaix. Na última batalha de King Arthur contra Sir Mordred, a vitória não o impediu de ser ferido mortalmente. Na sua última batalha no WorldTour, na qual “tens de estar disposto a morrer pela causa” [como referiu ao jornal The Guardian], Wiggins viu a vitória ferida de morte. Nem a Dogma K8-S pôde com a força dos seus rivais. 

Renato Macedo vence Clásica de Páscua

Renato Macedo (Anicolor) venceu este sábado a Clásica de Páscua, primeira prova pontuável do Troféu Luso-Galaico. Na meta em Padrón, Galiza, o jovem luso de 22 anos impôs-se diante da elite espanhola Pedro Merino (Supermercados Froiz) e Javier Sarda (Rimo-Construcciones Paulino).

Tiago Machado perto do pódio de La Sarthe

Tiago Machado (Katusha) terminou esta sexta-feira o Circuit Cycliste Sarthe – Pays De La Loire com o sabor do pódio bem perto dos lábios. O 4º lugar alcançado ficou a escassos 7 segundos da vitória lograda por Ramunas Navardauskas (Cannondale-Garmin), com quem andou escapado na derradeira etapa em busca da vitória para chegar a um dos três lugares mais desejados da geral.

Diogo Nunes: “A equipa sente-se confiante”

Diogo Nunes é uma presença assídua no Ranking Equipier do Ano, elaborado pela APCP – Associação Portuguesa de Ciclistas Profissionais. O ciclista da Team Tavira, que acaba de completar 26 anos de idade, tem vindo a demonstrar qualidades excepcionais no trabalho em prol da equipa, ano após ano, de corrida em corrida, levando ao reconhecimento e reforço da confiança por parte dos companheiros. Em Março, valeu-lhe a subida à liderança do Ranking, o qual já venceu em 2013, ficando em segundo no ano transacto.

Samuel Caldeira: “A vitória tem estado perto”

Samuel Caldeira é o mais recente líder do Ranking Ciclista do Ano, elaborado pela APCP – Associação Portuguesa de Ciclistas Profissionais. O sprinter de 29 anos da W52-Quinta da Lixa entrou directamente para o 1º lugar do Ranking Nacional, fruto da regularidade alcançada nas provas do calendário luso do mês de Março.

Samuel Caldeira novo líder do Ranking APCP

Samuel Caldeira assume em Março a liderança do Ranking Ciclista do Ano, elaborado pela APCP – Associação Portuguesa de Ciclistas Profissionais. O ciclista da W52-Quinta da Lixa entra directamente para o 1º lugar com 225 pontos, reflexo dos bons resultados obtidos ao longo deste mês, em particular nas competições inseridas no programa Cyclin’Portugal como a Clássica de Loulé, o GP Liberty Seguros e a Volta ao Alentejo, na qual esteve perto do triunfo em etapas, finalizando a Alentejana na 4ª posição.

Conclusões do programa Cyclin’Portugal

O programa Cyclin’Portugal, criado este ano pela Federação Portuguesa de Ciclismo com vista à promoção do país enquanto destino de qualidade para a prática da modalidade e como meio de cativar a vinda de equipas estrangeiras para as competições nacionais, terminou este domingo com a disputa da última prova inserida no programa de estrada.

Ariesen bisa e Pawel Bernas conquista a 33ª Volta ao Alentejo

A Volta ao Alentejo conheceu hoje o seu 33º vencedor, o polaco de 24 anos Pawel Bernas (ActiveJet Team). Na derradeira etapa, a linha de meta viu bisar o holandês Johim Ariesen (Metec-TKH Continental Team), que sprintou para a renhida vitória frente à dupla lusa Samuel Caldeira (W52-Quinta da Lixa) e Daniel Freitas (Anicolor).

Pawel Bernas foge para a liderança da Alentejana

O polaco de 24 anos Pawel Bernas (ActiveJet Team) está a viver dias de sonho em território lusitano. Depois de conquistar a jornada inaugural do recente GP Liberty Seguros, competição na qual terminou no 2º lugar do pódio, hoje fugiu nos derradeiros quilómetros para o triunfo da quarta e penúltima etapa da 33ª Volta ao Alentejo, assumindo também a liderança da geral.

Dia conturbado com vitória holandesa na Alentejana

A vitória da terceira etapa da 33ª Volta ao Alentejo sorriu ao holandês Johim Ariesen (Metec-TKH Continental Team), superando ao sprint o camisola amarela Manuel Cardoso (Team Tavira) e o polaco Pawel Franczak (ActiveJet Team).

Manuel Cardoso sprinta para a liderança da Alentejana

Num sprint à moda antiga entre dois grandes velocistas do pelotão nacional, a segunda etapa da 33ª Volta ao Alentejo viu triunfar na meta Manuel Cardoso (Team Tavira) frente a Samuel Caldeira (W52-Quinta da Lixa) e Ryan Anderson (Optum), assumindo desta forma a liderança da sonhada camisola amarela.

Axeon no comando da Volta ao Alentejo

No rescaldo dos festejos da conquista recente do GP Liberty Seguros, a esquadra de jovens talentos Axeon Cycling Team iniciou a 33ª Volta ao Alentejo com um duplo assalto ao pódio. James Oram triunfou na meta e Rúben Guerreiro seguiu-lhe as pedaladas na segunda posição, deixando em terceiro Delio Fernández (W52-Quinta da Lixa).

Bruno Neves, saudade dos heróis que não se esquecem

A revista Procycling, no recente número de Fevereiro/2015 dedicado a relembrar a história do ciclismo desde 1999 –ano em que iniciou a sua caminhada relatando momentos inesquecíveis da modalidade–, desenha um artigo intitulado “A longa sombra” em memória de todos os heróis que perdemos nesta era recheada de episódios marcantes. São inúmeros os rostos perdidos, que deixam saudade e não se esquecem, passem os anos que passarem.

Rúben Guerreiro conquista 7º GP Liberty Seguros

Vitória lusa no desfecho da 7ª edição do GP Liberty Seguros – Troféu do Sudoeste e Costa Vicentina. O jovem Rúben Guerreiro viveu uma estreia de ouro pela americana Axeon Cycling Team, juntando ao triunfo da última etapa a conquista da geral individual.

ActiveJet forte e vitoriosa no GP Liberty Seguros

Pawel Bernas (Foto ActiveJet Team)
A equipa polaca ActiveJet mostrou-se forte na etapa inaugural do 7º GP Liberty Seguros – Troféu do Sudoeste e Costa Vicentina. Presente na fuga do dia, não desistiu de batalhar pela vitória quando esta parecia perdida e rumou ao triunfo da jornada pelas pedaladas de Pawel Bernas, seguido do companheiro Pawel Franczak e a completar o pódio Charles Huff (Optum p/b Kelly Benefit Strategies).

Apresentada 33ª Volta ao Alentejo

Reguengos de Monsaraz recebeu hoje a apresentação da 33ª edição da Volta ao Alentejo. A prova de encerramento do programa Cyclin’Portugal celebra-se no final deste mês, entre 25 e 29 de Março. No total, o pelotão irá pedalar 804,6 km repartidos por cinco etapas. Num território onde a planície impera, a Alentejana contará somente com três prémios de montanha.

Pedro Paulinho conquista Clássica da Primavera

Há 21 anos que Portugal vê celebrar a Clássica da Primavera. Com interrupções pelo meio, esta é umas das provas mais emblemáticas do calendário nacional, que na sua 19ª edição viu Pedro Paulinho (LA Alumínios-Antarte) sprintar para a conquista da meta frente a Daniel Freitas (Anicolor) e o experiente Manuel Cardoso (Team Tavira), vencedor em 2007.

Leiria tem nova equipa de ciclismo

Nos últimos anos, a prática do ciclismo tem vindo a implementar-se em maior escala em Portugal, reflectindo-se no aumento do número de ciclistas nas estradas lusas e no surgimento de equipas amadoras. A temporada velocipédica de 2015 vê assim surgir a Atlantic Service/CPR A-do-Barbas/Portela Bike, uma nova formação na zona de Leiria dedicada às vertentes de estrada e BTT.

Jordi Simón conquista Troféu Alpendre

O 25º Troféu Alpendre Internacional do Guadiana teve como grande vencedor da geral o espanhol Jordi Simón (Team Ecuador). A vitória da última etapa sorriu ao canadiano Ryan Anderson (Optum p/b Kelly Benefit Strategies).

António Martin conquista Challenge Castilla y León

José Jiménez (AC Hotels by Marriott) venceu a última etapa do Challenge Castilla y León e António Martin (Rock & Sierra) sagrou-se o grande vencedor da 2ª edição do desafio master, que primou pela excelência organizativa do Club Deportivo Pedaleo.

Antonio Civantos lidera Challenge Castilla y León

Benavente recebeu este sábado o primeiro dia do II Challenge Castilla y León, prova da categoria master organizada pelo Club Deportivo Pedaleo. As metas do dia foram conquistadas pelos espanhóis Antonio Martín (Rock & Sierra) e Antonio Civantos (GC Desam), a quem pertence a liderança da geral.

Triunfo de Jordi Simon no 1º dia do Troféu Alpendre

O espanhol Jordi Simon (Team Ecuador) triunfou na primeira etapa do 25º Troféu Alpendre Internacional do Guadiana. O corredor de 24 anos viveu a jornada inaugural em fuga e ao final vestiu a amarela, partilhando o pódio com o companheiro luso da aventura Hernâni Brôco (LA Alumínios-Antarte) e o canadiano Ryan Anderson (Optum p/b Kelly Benefit Strategies).

Estreia entre profissionais, um dia a recordar

Um dos momentos marcantes na vida de um ciclista é a estreia no pelotão profissional. Em Portugal, essa estreia acontece bastante cedo, dada a junção de equipas de clube com as continentais no mesmo pelotão. Os sub-23, acabados de chegar do escalão júnior, enfrentam uma realidade totalmente diferente da que estão habituados em termos de velocidade, quilometragem, posicionamento, responsabilidade e até mentalidade.

Vitória de Michael Woods na Clássica de Loulé

A vitória da Clássica Internacional de Loulé teve sabor canadiano. Michael Woods (Optum) triunfou em solitário na meta da Cidade Europeia do Desporto, ocupando os demais lugares do pódio o luso César Fonte (Rádio Popular-Boavista) e o norte-americano Jesse Anthony (Optum). 

A força incomparável das equipas na Algarvia

Comparar o rendimento das equipas Continentais lusas com o das equipas WorldTour na Volta ao Algarve é comparar o incomparável. Para as primeiras, a Algarvia foi a primeira competição do ano. Para as segundas, as pernas contavam já com provas desde o final de Janeiro.