Sensações da Volta ao Alentejo – 3 Etapa


A terceira etapa da bela ‘Alentejana’ pôs em evidência duas equipas portuguesas com um só objectivo, mas tácticas diferentes. Falamos da Louletano/Dunas Douradas e da Efapel/Glassdrive. O objectivo de ganhar uma etapa está presente desde o primeiro dia, mas até agora as duas esquadras lusas não conseguiram alcançá-lo. Hoje, uma tomou de assalto as fugas que marcaram o dia e outra tentou o assalto final à linha de meta.

Louletano/Dunas Douradas fez-se à estrada com Raul Alarcon em busca do sucesso de uma fuga. Pedalou quilómetros e conquistou duas metas volantes. De cara ao vento tanto tempo, a estrada cobrou a factura e o espanhol regressou ao pelotão. Mais tarde, Sérgio Ribeiro fez sonhar quem desejava ver uma etapa da 31ª Volta ao Alentejo inscrita no seu palmarés. Arrancou do pelotão com uma garra que parecia ser esta a sua etapa. A cerca de 10 quilómetros chegou até si um pelotão em fúria pelo mesmo objectivo e, no seu comando, outra equipa...

Efapel/Glassdrive viu ao seu alcance, no final desta etapa, a oportunidade perseguida desde o primeiro dia. À distância de um escasso quilómetro, após enfrentar mais de 170, Filipe Cardoso parecia só ver a meta à sua frente e o seu nome inscrito na glória do pódio. Ergueu-se da sua bicicleta e pedalou os metros finais com alguma pendente escondida no asfalto. Olhou uma, duas vezes para trás e o pelotão parecia distante. Mas pela terceira vez que virou o rosto, parecia saber que não estava só nos derradeiros momentos da linha de meta. Tão perto, o primeiro lugar ficou à distância de um lugar...



Sem comentários:

Enviar um comentário